Voto impresso na urna eletrônica será implementado nas eleições de 2018

4 de jul - Geral


Senadora Ana Amélia falou sobre o tema em discurso na tribuna

Voto impresso na urna eletrônica será implementado nas eleições de 2018

Em discurso na tribuna, nesta segunda-feira (3), a senadora Ana Amélia (PP-RS) saudou a mudança que será realizada nas eleições de 2018 para garantir o voto impresso nas urnas eletrônicas. A informação foi confirmada à senadora pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS), Carlos Marchionatti, em reunião com a parlamentar na semana anterior.

Ana Amélia lembrou que foi autora de projeto de lei (PLS 406/2014) e de emenda para garantir essa iniciativa. Outra proposta semelhante, apresentada na Câmara, foi aprovada pelo Congresso em 2015, mas vetada pela então presidente Dilma Rousseff. No entanto, o veto foi derrubado pelo Congresso e a medida será adotada por meio de um projeto piloto no ano que vem.  

— Estabelecer a impressão do voto nas eleições possibilitará um controle aleatório e garantirá uma fiscalização rigorosa para assegurar ao eleitor a segurança do seu voto. Muitas dúvidas aconteceram na eleição de 2014 e era preciso, portanto, ter-se uma nova sistemática — comentou.

A parlamentar explicou que o voto impresso não funcionará como um recibo ao eleitor, mas que aparecerá na urna apenas para que ele visualize que o voto foi contabilizado corretamente e para que, no futuro, possa haver uma aferição. Dessa forma, será possível confirmar que o resultado apresentado pela urna eletrônica seja igual ao da contagem do material impresso que foi armazenado pela urna.

— Assim também haverá a possibilidade de mostrar que o Brasil tem capacidade tecnológica para dar maior segurança ao voto do eleitor. E maior segurança ao voto do eleitor é ampliar, fortalecer a própria democracia e o sistema eleitoral brasileiro — acrescentou

A senadora também aproveitou para defender a aprovação da sua PEC (60/2016) que prevê a redução do período de campanha eleitoral no segundo turno, com a votação, em vez de ocorrer no último domingo de cada mês, seja no terceiro domingo.

— Nós mudamos o prazo da campanha eleitoral para 45 dias, mas não mexemos no segundo turno. Então, é contraditório que tenhamos 45 dias no primeiro turno e que não seja proporcional no segundo — explicou a parlamentar, lembrando que o gasto poderá cair com a redução do tempo.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Voto impresso será implementado nas eleições de 2018


Mais notícias:

14 de dez
Senado aprova 'critério de simplicidade' em ações criminais
O Plenário aprovou nesta quinta-feira (14) o projeto de lei da Câmara (PLC)21/2016, que prevê o critério da simplicidade como orientador em ações de natureza criminal. A simplicidade pressupõe que os processos devem reunir materiais essenciais, adotando linguagem clara e acessível às partes. Para…

13 de dez
Senadora Ana Amélia recebeu 120 premiações em sete anos de mandato
Desde que assumiu o mandato no Senado, em fevereiro de 2011, após ter sido eleita com 3,4 milhões de votos dos gaúchos, no ano anterior, a senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) recebeu cerca de 120 premiações e homenagens, desde medalhas, placas e troféus…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail