TCU vê indícios de irregularidades nas contas de 2015 do governo Dilma, diz jornal

10/06/2016 - Geral


Editorial do Estado de São Paulo, citado pela senadora, fala em possível rejeição das contas de 2015

TCU vê indícios de irregularidades nas contas de 2015 do governo Dilma, diz jornal

Ao comentar o processo de impeachment, a senadora Ana Amélia (PP-RS) levou ao Plenário, nesta sexta-feira (10), a notícia que o Tribunal de Contas da União (TCU) listou 17 indícios de irregularidades nas contas de 2015 do governo Dilma Rousseff. O relatório apontaria inclusive um novo registro de operação de crédito vedada pela Lei de Responsabilidade Fiscal, e será encaminhado ao ministro José Monteiro, que, segundo a publicação, proporá 30 dias para Dilma se explicar.

Ana Amélia destacou também que, de acordo com o jornal, o conjunto de problemas constatados poderá resultar na rejeição das contas de 2015, repetindo o ocorrido com as contas de 2014.

— Significa aí a repetição continuada do crime de responsabilidade — frisou.

A parlamentar negou que a Comissão Especial que analisa o impedimento esteja cerceando o direito de defesa da presidente afastada.

— Haverá 42 testemunhas de defesa. É a prova cristalina de que todos os direitos estão sendo assegurados. Não há qualquer dúvida sobre a isenção da comissão processante. Não podemos falar, portanto, em cerceamento, e é um processo que está sendo acompanhado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski — afirmou.

TCU vê indícios de irregularidades nas contas de 2015 do governo Dilma, diz jornal


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

18 de ago
Em Nova Hartz, Ana Amélia recebe demandas do setor calçadista
Em roteiro no Vale dos Sinos nesta sexta-feira (18), a senadora Ana Amélia (PP-RS), esteve reunida em Nova Hartz com o prefeito, Flavio Jost, e representantes do setor calçadista que apresentaram os principais desafios enfrentados para empreender. A mais insistente demanda é que…

16 de ago
TRE-RS conclui estudo sobre o impacto do rezoneamento eleitoral no estado
O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS), desembargador Carlos Marchionatti, comunicou à senadora Ana Amélia (PP-RS), nesta quarta-feira (16), que foi concluído memorial detalhando como o rezoneamento previsto pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) prejudicará os eleitores gaúchos…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail