Senadores questionam Ministro da Saúde sobre falta de medicamentos para doenças raras

26/10/2017 - Saúde


Segundo o ministro, o abastecimento desses medicamentos está regular

Senadores questionam Ministro da Saúde sobre falta de medicamentos para doenças raras


O ministro da Saúde, Ricardo Barros, reuniu-se nesta quarta-feira (25) com o vice-presidente do Senado, Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), e com portadores de doenças raras, representantes de associações, senadores e deputados. A senadora Ana Amélia (PP-RS), integrante da Subcomissão de Doenças Raras do Senado também participou da reunião, acompanhada dos colegas senadores.

O objetivo da reunião, segundo Cássio, foi verificar quais são os pacientes que estão sem o acesso à medicação e quais são as doenças que estão sem o tratamento regular. 

O ministro Ricardo Barros garantiu que o abastecimento dos remédios para o tratamento de doenças raras está regular e os processos de compra de medicação em dia.

— Se eventualmente algum usuário está tendo atraso no fornecimento ou seu processo teve algum problema, eu já pedi que se dirija [até o Ministério da Saúde] para identificarmos essas questões e adquirirmos o medicamento —disse.

Ricardo Barros afirmou que o Ministério da Saúde não tem dificuldades em cumprir decisões judiciais para quem realmente precise de medicamentos específicos. Contudo, chamou atenção para o fato de que entre municípios, estados e União foram pagos no último ano mais de R$ 7 bilhões no cumprimento de decisões judiciais.

— Mas nós estamos restringindo com muito rigor aquelas decisões que são apenas para favorecer os escritórios de advocacia e a indústria farmacêutica — ponderou.

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

17 de ago
Ministério da Saúde libera R$ 3 milhões para a Santa Casa de Rio Grande
O Ministério da Saúde publicou nesta sexta-feira (17) portaria autorizando o repasse de R$ 3 milhões para a Santa Casa do Rio Grande. Com o valor, a instituição de saúde poderá quitar parte da…

15 de ago
Gestores têm de saber a relevância do trabalho das santas casas, afirma senadora
Na abertura do 28° Congresso Nacional das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Filantrópicos, nesta quarta-feira (15), a senadora Ana Amélia (Progressistas-RS), destacou que as instituições de saúde não podem ser penalizadas com legislações ou ações que inviabilize…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail