Senadora reafirma apoio às demandas das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos

15 de ago - Saúde


Ana Amélia foi palestrante no Congresso Nacional das instituições de saúde

Ana Amélia apresenta iniciativas de apoio às Santas Casas e hospitais filantrópicos

No 27º Congresso Nacional das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, realizado em Brasília, nesta terça-feira (15), a senadora Ana Amélia (PP-RS) falou sobre as principais iniciativas, que tramitam no Congresso Nacional, de apoio a essas instituições de saúde.  O setor, que conta com 1.787 hospitais sem fins lucrativos no País e responde por mais de 50% dos atendimentos ambulatoriais e internações do SUS, passa por grave crise financeira.

Para a parlamentar gaúcha, a pauta das Santas Casas tem ganhado relevância no Congresso Nacional pelo alto impacto social. Apenas no Rio Grande do Sul, os 271 estabelecimentos de saúde têm dívida acumulada de R$ 1,4 bilhão, principalmente pela remuneração média dos procedimentos, que não atinge 60% dos custos dos hospitais filantrópicos.

A senadora Ana Amélia, que foi uma das palestrantes do congresso, destacou que um dos principais projetos de lei é o que cria o Programa de Financiamento Específico para Santas Casas e Hospitais Sem Fins Lucrativos (Pró-Santas Casas).

—Trabalhei no Senado pela aprovação dessa matéria que estabelece linhas de crédito diferenciado para essas instituições. Tenho dedicado atenção especial a essas instituições que empregam cerca de 70 mil pessoas no Rio Grande do Sul e que garantem o acesso à saúde pública a 7 milhões de gaúchos — disse.

Promovido pela Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas (CMB), o evento teve como tema “A Crise do Brasil: Para onde Vamos?”. Ana Amélia explicou ainda aos participantes que as emendas parlamentares são importantes instrumentos para as Santas Casas e hospitais filantrópicos modernizem estruturas e atualizem equipamentos.

— No meu gabinete, desde o primeiro ano de mandato, destino grande parte das emendas parlamentares para a área de saúde. Todos os anos empenhamos recursos para os hospitais filantrópicos do Rio Grande do Sul — afirmou.

Uma das grandes responsáveis pela crise financeira no setor é a defasagem da tabela do SUS. Desde 1994, os valores foram atualizados em 93%, enquanto o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) chegou a 413%. Essas entidades são referência em serviços de oncologia, traumatismo, transplantes, materno-infantil, entre outras especialidades, e respondem por mais de mais de 70% dos procedimentos de alta complexidade da rede pública de saúde. De acordo com dados do Ministério da Saúde, elas também representam 43% do total de leitos do País e 38,8% do total de leitos do SUS.

Após o congresso, a senadora Ana Amélia participou da reunião da bancada gaúcha no Congresso Nacional. No encontro, foram debatidas as emendas de bancada para 2018, que deverão contemplar a área de saúde. 

Ana Amélia apresenta iniciativas de apoio às Santas Casas e hospitais filantrópicos



Fonte: Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

19 de set
Brasil pode ter Dia Nacional de Enfrentamento à Fibromialgia
O dia 12 de maio pode se tornar o Dia Nacional de Conscientização e Enfrentamento à Fibromialgia. O projeto (PLS 351/2016), de autoria da senadora Ana Amélia (PP-RS), que institui a da data comemorativa foi aprovado, nesta terça-feira (19), na Comissão…

15 de set
Foi concluído nesta sexta-feira (15) o 2º Encontro Nacional dos Conselhos de Medicina, promovido pelo CFM, na sede do Cremers, em Porto Alegre. Ao participar do painel de encerramento do evento, a senadora Ana Amélia (PP-RS) falou sobre…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail