Senadora pede que auxílio do governo aos municípios atingidos pela chuva no Rio Grande do Sul seja imediato

26/10/2015 - Geral


Na tribuna, Ana Amélia falou sobre as ações anunciadas pelo governo após visita ao Estado, no sábado

Senadora pede auxílio imediato do governo aos municípios atingidos pela chuva no Rio Grande do Sul

Após visitar o Ministério da Integração Nacional, na semana passada, e acompanhar os relatos da ida da presidente da República, Dilma Rousseff, do ministro Gilberto Occhi e do secretário Nacional da Defesa Civil, general Adriano Pereira Junior, ao Rio Grande do Sul, no final de semana, a senadora Ana Amélia (PP-RS) pediu nesta segunda-feira (26), na tribuna, que as iniciativas propostas pelo governo federal ocorram de forma imediata. A ajuda urgente é fundamental para as pessoas que perderam as suas casas, seus utensílios, suas roupas e outros pertences, e esperam esse socorro, observou a parlamentar.

— Espero, sinceramente, que as iniciativas prometidas ao governador José Ivo Sartori e ao prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, tenham imediato resultado — cobrou.

Na visita, no sábado, a presidente Dilma anunciou que uma equipe do governo federal estaria a partir da próxima segunda-feira no Estado para auxiliar as prefeituras das cidades gaúchas atingidas pela chuva que precisam encaminhar documentos para obter recursos da União. Para que os decretos sejam homologados e as verbas autorizadas, disse ela, é necessário que os estragos alcancem um valor mínimo de R$ 128 milhões. Em relação às pessoas que perderam casas em situação de extremo risco, disse a presidente, poderão ser beneficiadas pelo programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.

Entre os prejuízos citados pela senadora na tribuna, cuja obra de recuperação também precisa ser imediata, está o afundamento da RS 115, que impede o acesso por Taquara e Três Coroas até Gramado e Canela, onde o movimento turístico aumenta consideravelmente no período de fim de ano em virtude das atrações de Natal. Ana Amélia lembrou também dos vendavais que atingiram cidades como Encantado, Cambará do Sul e Igrejinha.

— Nesta semana teremos outra reunião com o ministro da Integração para prosseguir os debates sobre as iniciativas a serem tomadas — anunciou a senadora, que na semana passada esteve no ministério junto de parlamentares da bancada gaúcha, encontro que gerou os primeiros resultados positivos para o Estado com a confirmação da ida de comitiva do governo. 

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul registra 132 cidades prejudicadas pelas chuvas que castigam o estado desde o inicio do mês, com 177 mil pessoas atingidas, 6.408 famílias desalojadas e 1.353 desabrigadas. Em Porto Alegre, mais de 10 mil pessoas tiveram as residências alagadas, e 1,5 mil estão fora de casa.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

20 de jul
Voto facultativo respeita a cidadania - Artigo no Correio Braziliense
Ainda não são conhecidas as regras que nortearão o processo eleitoral do ano que vem, mas já é possível antecipar a preocupação generalizada com o aumento das abstenções. A preocupação tem razão de ser. Entre os pleitos de 2012 e 2016,…

Ana Amélia critica vinda do Aiatolá Mohsen Araki ao Brasil
Em texto publicado nas redes sociais, a senadora Ana Amélia (PP-RS) criticou a visita ao Brasil do aiatolá Mohsen Araki. A previsão é de que ele esteja no país na próxima semana para pregar em mesquitas e instituições patrocinadas pelo governo do Irã…

17 de jul
Ana Amélia critica inclusão da
A inclusão do relator da reforma política na Câmara, deputado Vicente Cândido (PT-SP), de emenda para proibir a prisão de políticos até oito meses antes da eleição, foi criticada pela senadora Ana Amélia (PP-RS). A informação foi divulgada no sábado pela…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail