Senadora defende projeto que institui impressão do voto ao lado da urna eletrônica

23/06/2015 - Geral


Proposta (PLS 406/2014) de Ana Amélia busca dar mais segurança e transparência ao sistema eleitoral brasileiro

Senadora defende projeto que institui impressão do voto ao lado da urna eletrônica

A senadora Ana Amélia (PP-RS) reforçou no plenário, nesta terça-feira (23), a importância do projeto (PLS 406/2014), de sua autoria, para que os votos sejam impressos ao lado da urna eletrônica. A iniciativa tem o objetivo de garantir que o resultado da eleição possa ser conferido com a votação depositada na urna física.

Durante o discurso, a progressista ressaltou que o projeto não prevê que o eleitor saia com o voto da cabine de votação. De acordo com a proposta, depois de confirmar a votação na urna eletrônica, é impresso o comprovante, para que o eleitor confira se é igual ao que foi digitado. Então, o comprovante é depositado na urna física, o que permite a contagem pela Justiça Eleitoral caso haja denúncia de fraude.

A senadora destacou que pesquisadores já mostraram que a urna eletrônica pode ser violada. Desta forma, o PLS 406/2014 busca eliminar dúvidas no processo eleitoral, garantindo que a vontade do eleitor seja respeitada. Ana Amélia também lembrou que desde 2012 o Tribunal Superior Eleitoral não permite o teste de segurança das urnas eletrônicas.

— Por que vamos correr riscos no futuro? Para acabar com essas dúvidas, apresentei o projeto de lei que trata de fazer a impressão do voto no mesmo ato da votação eletrônica, por medida de segurança — enfatizou a senadora, lembrando que iniciativa semelhante foi recentemente aprovada pela Câmara dos Deputados.

Relator do projeto na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) defendeu, em aparte, que o projeto possa ser votado com agilidade, para já valer a partir da eleição do próximo ano. Em seu parecer, Caiado sugere que a impressão dos votos seja em todas as urnas do país.

Senadora defende projeto que institui impressão do voto ao lado da urna eletrônica

Reforma Política

Ao defender pontos da reforma política, Ana Amélia disse estar convicta de que o país deve adotar o voto facultativo. A senadora afirmou que isso vai testar a responsabilidade do cidadão, que não terá autoridade para fiscalizar e cobrar dos eleitos uma atitude ética e responsável se não tiver votado nas eleições.

Sobre a reeleição, a parlamentar gaúcha disse que, após o insucesso de vários reeleitos pelo país, o brasileiro já percebeu que a reeleição não serve para o Brasil. Ana Amélia destacou os dados, divulgados nesta terça-feira pelo Datafolha, de que 67% dos brasileiros são favoráveis ao fim da reeleição e lembrou que proposta com esse objetivo já foi aprovada pela Câmara dos Deputados.

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

25/01/2019
Em vídeo nas redes sociais, Ana Amélia se despede do Senado
A senadora gaúcha Ana Amélia (Progressistas) divulgou vídeo nesta sexta-feira (25) despedindo-se do mandato no Senado Federal. A partir de março a parlamentar assume a Secretaria Extraordinária de Assuntos Federativos e Internacionais do Rio Grande do Sul. No vídeo, Ana Amélia mostra o…

23/01/2019
Lei que destina recursos a programa de eficiência energética é sancionada
Foi aprovada Lei 13.280/2016, que reserva 20% dos recursos das empresas de energia elétrica destinados à eficiência energética para aplicação no Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel). O programa promove a racionalização do consumo, por meio de…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail