Senadora Ana Amélia cobra solução para acabar com inadimplência do Brasil junto ao BIE

12 de abr - Relações Exteriores


Montante devido até 2017 passa de 100 mil euros e veta direito de voto do Brasil sobre ações de divulgação

Senadora Ana Amélia cobra solução para acabar com inadimplência do Brasil junto ao BIE

Durante reunião da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), senadora Ana Amélia fez críticas à inadimplência do Brasil junto ao Bureau Internacional de Exposições, organização internacional que regula as ações para promoção de exposições e feiras no mundo. Até 2017, o montante devido supera os 100 mil Euros, mais de R$ 400 mil, suspendendo o direito de voto do Brasil junto ao BIE.

- É lamentável, não é esse o primeiro caso que temos em organismos internacionais. Então, sem esse pagamento, o voto não terá validade, e isso precisa ser feito, esse pagamento, até novembro deste ano, previamente à votação. Então, estamos diante desse dilema. O esforço de trabalhar pela diplomacia parlamentar esbarra nessas circunstâncias burocráticas e financeiras - reclamou a parlamentar.

A cidade de Osaka no Japão é candidata a sede da EXPO 2025. As eleições para a escolha do país-sede serão realizadas em novembro deste ano de 2018 e o governo japonês conta com o voto do governo brasileiro em favor da candidatura japonesa. O presidente da CRE, Fernando Collor, informou que irá pedir informações à Presidência da República e ao Ministério das Relações Exteriores sobre a questão.

- É uma obrigação de um país como o Brasil, que, exercendo o multilateralismo e fazendo parte de vários organismos internacionais, tem no soft power que exerce a sua grande força. E o soft power necessita, pelo menos, da quitação dessas dívidas que o País tem em relação a esses organismos - endossou Collor.

Em 2017, um grupo de deputados, liderado pela Senadora Ana Amélia (PP-RS) visitou o Japão como parte do Progama Juntos, que prevê Intercâmbio entre Japão, América Latina e Caribe. Fazem parte do grupo os deputados Adilson Sachetti (PRB-MT), Geraldo Resende (PSDB/MS), Romulo Gouveia (PSD/PB), Vitor Lippi (PSDB/SP), Laercio Oliveira (PP/SE), Vanderlei Macris (PSDB/SP) e Mirella Suzuki, Assessora da Deputada Keiko Ota.

Grupo Parlamentar Brasil- Arábia Saudita

Na mesma reunião, a senadora Ana Amélia apresentou relatório favorável à criação do Grupo Parlamentar de Amizade Brasil- Arábia Saudita. Projeto de Resolução do Senado foi encaminhado com pedido de urgência para o plenário do Senado. Objetivo do grupo é incrementar integração entre os Parlamentos. Atualmente, a Arábia Saudita é o principal parceiro comercial do Brasil no Oriente Médio e no Norte da África, sendo o segundo maior fornecedor de petróleo ao Brasil, atrás apenas da Nigéria.

Fonte: Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

30 de out
Senadora sugere suspensão temporária dos trabalhos do Grupo Parlamentar Brasil-Arabia Saudita
A presidente do Grupo Parlamentar Brasil-Reino da Arábia Saudita, senadora Ana Amélia (Progressistas-RS), recomendou nesta terça-feira (30), durante reunião deliberativa da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), a suspensão temporária dos trabalhos do grupo por causa da morte do jornalista saudita…

12 de out
Senado aprova acordo internacional para cooperação contra o crime organizado no Mercosul
Os senadores aprovaram nesta quarta-feira (17) o projeto de decreto legislativo (PDS 104/2018), de relatoria da senadora Ana Amélia (Progressistas-RS), que confirma o texto do acordo de cooperação entre os países membros e associados do Mercosul para a criação de equipes…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail