Senado homenageia a Rede Vida nos 20 anos de sua fundação

21/05/2015 - Geral


Ana Amélia participou da sessão especial e destacou o trabalho da emissora católica

Senado homenageia a Rede Vida nos 20 anos de sua fundação

Em sessão especial realizada em Plenário nesta quinta-feira (21), em homenagem aos 20 anos da Rede Vida de Televisão, senadores saudaram o papel da emissora católica, por manter uma programação voltada ao conforto religioso e espiritual e à defesa dos direitos humanos e da justiça social. A senadora Ana Amélia (PP-RS) participou da sessão e destacou que a Rede Vida tem exaltado os valores humanos em respeito à vida, em um mundo globalizado e convulsionado pela radicalização.

— Fui jornalista por quase 40 anos. Por isso, fiz questão de participar da homenagem, hoje no Senado, aos 20 anos de fundação da Rede Vida. Destaquei minha admiração e meu respeito pelo grupo de comunicação que tem o compromisso com a verdade, o respeito e a defesa de valores essenciais à vida — declarou a senadora.

Além do senador Paulo Paim (PT-RS), autor do requerimento de homenagem, compuseram a Mesa os deputados federais Givaldo Carimbão (PROS-AL) e Marcos Reategui (PSC-AP); o fundador da Rede Vida, João Monteiro de Barros Filho; e o presidente da emissora, cardeal dom Orani João Tempesta. A sessão teve início com exibição de vídeo institucional sobre a história da emissora.

- A Rede Vida é uma emissora que prega o amor, que chega com a intenção de semear palavras simples e de contribuir com mudanças na linha da fraternidade e do amor. A história do catolicismo no Brasil e inseparável da história da evangelização, que remonta aos jesuítas do século 16, que tinham por missão pregar o evangelho e buscar a conversão dos povos aqui presentes. A evangelização também esteve presente na história da Rede Vida – afirmou Paim.

Entre os fatores que favoreceram a expansão da Rede Vida, Paim citou o incentivo do Vaticano à criação de emissoras católicas, ocorrida no papado de João Paulo II. O senador disse esperar que, por meio da emissora, a cultura cristã possa penetrar nos lares brasileiros, e formar a opinião pública em  consonância com o direito natural e os preceitos católicos relacionados à vida da Igreja.

João Monteiro de Barros Filho disse que a Rede Vida nasceu como um canal da família. E destacou que a homenagem prestada pelo Senado à emissora foi o maior presente que o canal recebeu em seus 20 anos de existência.

Dom Orani João Tempesta, por sua vez, disse manter a esperança de que, no meio de tantas vozes existentes na sociedade, a Rede Vida possa continuar levando a boa notícia para que as pessoas vivam mais, mantendo o respeito entre si, e ao mesmo tempo construindo uma pátria justa, solidária e fraterna. Ressaltou ainda que criação da emissora foi a concretização de um sonho, que veio ao encontro da necessidade do país e das pessoas de boa vontade, desejosas de ter uma opção que levasse aos lares os valores cristãos em seu substrato.

Atuação da emissora

Além de Paim, outros senadores revezaram-se na tribuna para destacar o trabalho da Rede Vida. Helio José (PSD-DF) saudou a atuação da emissora, e disse que o desafio de atrair patrocinadores foi vencido pela Rede Vida. Ele ressaltou que a rede, embora de programação eminentemente católica, oferece ainda ao público variadas opções de diversão e entretenimento, além de transmissões esportivas, jornalísticas e de grandes eventos nacionais.

Valdir Raupp (PMDB-RO) disse que a programação da Rede Viva valoriza a vida. Lembrou que essa é a maior rede de TV católica do mundo, conta com mais de 460 retransmissoras, que atinge mais de 1.500 municípios brasileiros em todos os estados.

Regina Sousa (PT-PI) exaltou o sucesso da Rede Vida, em um mercado oligopolizado e dominado por uma meia dúzia de grupos de comunicação. Oriunda dos movimentos sociais, ela disse dever à Igreja Católica a sua formação política, e acrescentou que a instituição deve aproveitar seu poder de mobilização em beneficio da sociedade.

Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) disse que a Rede Vida se faz necessária pelo seu compromisso com os ensinamentos da Igreja com um mundo melhor, com a ética na política e com a ética na sociedade.

Aécio Neves (PSDB-MG) disse que a Rede Vida é um instrumento de comunicação que ajudará o Brasil a ser cada dia uma nação melhor. O senador ressaltou a trajetória da emissora, e disse que o seu trabalho é reconhecido não só no Brasil, mas no exterior. Em sua avaliação, a homenagem simboliza a importância que a rede tem para um Brasil a ser construído acima de partidos políticos e divergências pessoais, que não seja de um partido só, mas de todos os brasileiros.

Donizeti Nogueira (PT-TO) disse que a Rede Vida difunde valores e cultura, mas observou que não e fácil manter uma emissora sem maiores patrocínios, estes estando sempre voltados aos grandes conglomerados de comunicação social.

Eduardo Amorim (PSC-SE) também parabenizou a Rede Vida, por defender valores cristãos, e criticou a predominância do egoísmo e do individualismo nos dias atuais.

Edison Lobão (PMDB-MA) disse que a Rede Vida é um instrumento moderno através do qual o cristianismo deve ser espalhado por todas as latitudes do Brasil. A criação da emissora, afirmou, foi uma iniciativa generosa e corajosa da igreja de Cristo, seguramente abençoada por ele, para que pudesse lançar a sua palavra.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

18 de ago
Em Nova Hartz, Ana Amélia recebe demandas do setor calçadista
Em roteiro no Vale dos Sinos nesta sexta-feira (18), a senadora Ana Amélia (PP-RS), esteve reunida em Nova Hartz com o prefeito, Flavio Jost, e representantes do setor calçadista que apresentaram os principais desafios enfrentados para empreender. A mais insistente demanda é que…

16 de ago
TRE-RS conclui estudo sobre o impacto do rezoneamento eleitoral no estado
O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS), desembargador Carlos Marchionatti, comunicou à senadora Ana Amélia (PP-RS), nesta quarta-feira (16), que foi concluído memorial detalhando como o rezoneamento previsto pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) prejudicará os eleitores gaúchos…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail