Senado aprova exigência de planejamento prévio para ações de política agrícola

27/04/2016 - Agricultura


Texto aprovado foi um substitutivo da senadora Ana Amélia à proposição do deputado Alceu Moreira

Plenário aprova exigência de planejamento prévio para ações de política agrícola

A implementação de ações de política agrícola por parte do governo federal, em todo o país, deverá ser precedida de um planejamento para definir suas estratégias, objetivos e metas. A exigência consta do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 54/2015, aprovado no Plenário do Senado nesta quarta-feira (27). Por ter sido alterada no Senado, a proposição retorna à análise da Câmara.

Pela proposta, o planejamento das ações de política agrícola deverá ter prazo mínimo de dois anos e tratar de medidas relativas a crédito rural, comercialização de produtos agropecuários, seguro rural, redução de risco, zoneamento agrícola, defesa sanitária animal e vegetal, cooperativas, agroindústrias, assistência técnica e extensão e pesquisa agropecuária. O PLC determina ainda que o primeiro planejamento deve ser apresentado em até um ano da data em que a lei entrar em vigor.

O texto aprovado pelos senadores foi um substitutivo da senadora Ana Amélia (PP-RS) à proposição de autoria do deputado Alceu Moreira (PMDB-RS). O projeto original criava uma lei específica tratando da nova exigência. A senadora propôs que, no lugar de se criar uma nova lei, apenas se acrescentasse um artigo à já vigente Lei Agrícola. Dessa forma, o planejamento das ações de política agrícola por parte do poder público passa a ser previsto no Capítulo III da Lei 8.171/1991.

Presidente da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado, Ana Amélia destacou a relevância da aprovação da matéria. Lembrou que a iniciativa teve amplo apoio dos parlamentares que integram a comissão e acrescentou que medida é meritória e oportuna.

Para a senadora Lúcia Vânia (PSB-GO), o planejamento das políticas públicas no setor agropecuário promoverá uma melhor alocação de recursos, aumentando sua eficiência. Simone Tebet (PMDB-MS) também elogiou o projeto, ressaltando que o planejamento em questões essenciais – como crédito rural, seguro rural e pesquisa – é fundamental para um setor que “alavanca” o desenvolvimento de qualquer país ou região. O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) também parabenizou Ana Amélia (PP-RS) pelo aperfeiçoamento de um projeto que classificou como muito importante.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

11/12/2018
Senado aprova novo limite para compra de leite de pequenos agricultores
O Plenário aprovou emenda da Câmara dos Deputados ao projeto que estabelece um novo limite de aquisição de leite no âmbito do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do governo federal (ECD 1/2018). Conforme o texto aprovado, o limite mínimo passa a…

05/12/2018
Aprovada urgência para projeto que garante compra mínima de leite de agricultores familiares
O Plenário vota na próxima terça-feira (11) o projeto que obriga o governo federal a realizar compras mínimas de leite produzido por agricultores familiares. O texto em pauta assegura a aquisição de pelo menos 35 litros por dia. O autor…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail