Rio Grande do Sul e Santa Catarina recebem certificado de zona livre de peste suína clássica

26/05/2015 - Agricultura


Senadora Ana Amélia acompanhou comitiva brasileira que participou da cerimônia na sede da OIE, na França

Rio Grande do Sul e Santa Catarina são zonas livres de peste suína clássica

O Rio Grande do Sul e Santa Catarina foram reconhecidos pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como zona livre de peste suína clássica. A certificação sanitária é uma das exigências de países compradores de carne suína e derivados. O Rio Grande do Sul é o segundo maior exportador brasileiro de carne suína, atrás apenas de Santa Catarina. Os dois estados representam 68% de toda a carne suína brasileira comercializada no mercado internacional.

— Esse avanço sanitário é extremamente relevante e permitirá ampliar as exportações do país nesse momento de crise econômica — disse a senadora Ana Amélia (PP-RS), após participar na última terça-feira (26) de reunião na sede da OIE em Paris, na França. Na ocasião, o diretor-geral da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), Bernard Vallat, comunicou o reconhecimento também à ministra da Agricultura, Kátia Abreu, aos senadores Antônio Anastasia (PSDB-MG) e Lasier Martins (PDT-RS) e ao deputado federal Valdir Colatto (PMDB-SC), integrantes da comitiva brasileira.

A certificação de zona livre de peste suína clássica pela OIE foi formalizada às outras delegações do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina na última quinta-feira (28). Na cerimônia, o governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, recebeu oficialmente o certificado emitido pelo organismo sanitário internacional. O secretário da Agricultura do Rio Grande do Sul, Ernani Polo, também participou da cerimônia, em Paris

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

11/12/2018
Senado aprova novo limite para compra de leite de pequenos agricultores
O Plenário aprovou emenda da Câmara dos Deputados ao projeto que estabelece um novo limite de aquisição de leite no âmbito do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do governo federal (ECD 1/2018). Conforme o texto aprovado, o limite mínimo passa a…

05/12/2018
Aprovada urgência para projeto que garante compra mínima de leite de agricultores familiares
O Plenário vota na próxima terça-feira (11) o projeto que obriga o governo federal a realizar compras mínimas de leite produzido por agricultores familiares. O texto em pauta assegura a aquisição de pelo menos 35 litros por dia. O autor…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail