Publicado edital para contratação do Cartão Reforma

6 de nov - Municípios


Senadora Ana Amélia foi relatora da iniciativa que contemplará mais de 100 mil famílias em todo o pais

Publicado edital para contratação do Cartão Reforma

O Ministério das Cidades publicou, nesta terça-feira, 7 de novembro, no Diário Oficial da União, as regras do segundo edital para a contratação do Cartão Reforma. A Portaria 628/2017 definiu as regras de apresentação de propostas para o cartão, que é uma subvenção econômica para que famílias com renda de até R$ 2.811 adquiram materiais de construção para reformar, ampliar, concluir ou promover obras de acessibilidade de imóveis. 

A senadora Ana Amélia(Progressistas-RS) foi a relatora do Cartão Reforma, que deverá atender, inicialmente, mais de 100 mil famílias em todo o país. 

— Esse programa resolverá um problema social com a melhoria da qualidade habitação. Muitas casas não têm sequer um esgoto ou fossa. O Cartão Reforma também terá impacto econômico. Aumentando a compra de materiais de construção, a economia será ativada em um setor muito dinâmico que é o da construção civil — explicou a senadora.

As propostas apenas poderão ser apresentadas pelo chefe do Poder Executivo dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios ou por seu representante legal. Os Municípios poderão propor no máximo cinco propostas contínuas ou não, até o limite de investimento máximo definido pelo Ministério das Cidades para a localidade, descontado o limite utilizado em editais anteriores. Nos casos em que o Município apresentar mais de uma proposta, cada uma deverá possuir um número mínimo de 50 cartões.

A definição das áreas de intervenção deverá ser realizada pelo Município, que delimitará sobre imagem de satélite ou fotografia aérea, a poligonal ou área beneficiada pelo Programa. Apenas serão enquadradas as propostas que obrigatoriamente atendam aos seguintes critérios:

a) localizar-se em perímetro urbano;

b) estar em área regularizada ou passível de regularização na forma da lei;

c) não estar em área objeto de conflito fundiário;

d) possuir viabilidade para implantação de solução adequada de esgotamento sanitário, quando mais de 30% dos domicílios do polígono não tiver essa solução já implantada.

As propostas podem ser apresentadas por meio de um sistema virtual disponibilizado pelo Ministério das Cidades. Após o envio, caberá ao órgão analisá-las e classificá-las, com base nas informações disponibilizadas pelo Município por meio dos formulários disponíveis no sistema. O Ministério definiu, ainda, critérios para a pontuação de projetos considerando a situação jurídica-fundiária, a situação urbanística e a capacidade institucional.

Prazos de envio das Propostas

Os Municípios aptos e interessados a encaminharem as propostas deverão estar atentos ao prazo limite de envio, que finalizará no dia 19 de novembro. O resultado da seleção das propostas classificadas será divulgado no dia 27 de novembro.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

5 de dez
Ana Amélia cobra mais recursos para obras na BR 116 e garante apoio à empréstimo para Pelotas
Ao receber a prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, na tarde desta terça-feira (5), a senadora Ana Amélia (Progressistas-RS), garantiu empenho para aprovar, no Senado, empréstimo de R$ 150 milhões para…

4 de dez
Ministério das Cidades autoriza migração para o Minha Casa Minha Vida em Santa Cruz do Sul
Com apoio decisivo da senadora Ana Amélia (Progressistas-RS), Santa Cruz do Sul é um dos seis municípios do Brasil que receberam autorização do Ministério das Cidades para migrar do Programa Pró-Moradia para o Minha Casa Minha Vida.…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail