Projeto visa assegurar produção e garantir preservação nos Campos de Altitude

25/04/2018 - Agricultura


Iniciativa apresentada nesta semana é da senadora Ana Amélia

Projeto visa assegurar produção e garantir preservação nos Campos de Altitude

Projeto de lei (PL 194/2018) apresentado nesta semana pela senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) poderá resolver impasse que está inviabilizando a produção agrícola em várias regiões do Rio Grande do Sul e também Santa Catarina. A matéria promove flexibilização da legislação para manter a proteção dos Campos de Altitude e, ao mesmo tempo, permitir ao produtor rural que desenvolva suas atividades sem que esteja sujeito a multas, embargos, processos e problemas ambientais.

A alteração legislativa consiste na criação de um regime especial para os Campos de Altitude e é considerada fundamental para que a produção agrícola dessas regiões não seja anulada, uma vez que a legislação ambiental tem provocado fiscalizações que resultam em multas milionárias aplicadas a produtores, inviabilizando os negócios e impactando negativamente na economia dos municípios.

As operações do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) estão baseadas em decreto federal 6660/2008 a resolução do CONAMA 423/2010 e nas leis federais 11.248/20066 e 12.651/2012, que impedem os produtores de fazer o manejo do solo no campo nativo para plantar pastagem para alimentar o gado ou outro tipo de cultura, como o cultivo de grãos, hortifruti e silvicultura. Ambas as leis serão impactadas com a criação do regime especial proposto pela senadora.

A matéria que começou a tramitar no Senado nesta semana é resultado do trabalho de um grupo formado por lideranças da Farsul, da Famurs, sindicatos rurais, secretarias municipais de agricultura, universidades, conselhos profissionais e outras entidades, que apresentou minuta de proposta legislativa à parlamentar gaúcha. A partir das alterações, será garantido ao produtor desenvolver sua atividade sem descuidar da proteção ao meio ambiente, explica o secretário de Agricultura e Desenvolvimento Econômico de São Francisco de Paula, Rafael Marques.

Segundo o secretário, as multas aplicadas até agora somam quase R$ 13 milhões e são consideradas impagáveis pelos produtores. Cerca de 1,7 mil hectares de área foram embargados pelo Ibama. São Francisco de Paula é um dos municípios mais impactados negativamente, pois 61% da economia está baseada no setor primário. Caso a situação não mude, além da queda na arrecadação, outra consequência será a perda de empregos no campo e o êxodo rural. Cambará do Sul, Bom Jesus e São José dos Ausentes são outros municípios prejudicados.

A proposta irá tramitar nas comissões de Agricultura (CRA) e de Meio Ambiente (CMA).

Leia mais sobre o projeto e acompanhe a tramitação no site do Senado: https://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm=7722604&disposition=inline


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

11/12/2018
Senado aprova novo limite para compra de leite de pequenos agricultores
O Plenário aprovou emenda da Câmara dos Deputados ao projeto que estabelece um novo limite de aquisição de leite no âmbito do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do governo federal (ECD 1/2018). Conforme o texto aprovado, o limite mínimo passa a…

05/12/2018
Aprovada urgência para projeto que garante compra mínima de leite de agricultores familiares
O Plenário vota na próxima terça-feira (11) o projeto que obriga o governo federal a realizar compras mínimas de leite produzido por agricultores familiares. O texto em pauta assegura a aquisição de pelo menos 35 litros por dia. O autor…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail