Projeto que reserva recursos à eficiência energética é aprovado na Comissão de Ciência e Tecnologia

01/03/2016 - Infraestrutura


SDC 24/2015, de autoria da senadora Ana Amélia, segue agora para a Comissão de Serviços de Infraestrutura

Projeto que reserva recursos à eficiência energética é aprovado na Comissão de Ciência e Tecnologia

A Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) aprovou nesta terça-feira (1º) projeto que reserva 20% dos recursos destinados a investimentos para eficiência energética ao Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica. O Procel tem o objetivo de promover a racionalização do consumo de energia elétrica, por meio de ações de combate ao desperdício e à redução do consumo.

— Instituído há mais de 30 anos pelos ministérios de Minas e Energia e da Indústria e Comércio, o Procel tem alcançado resultados significativos, razão pela qual julgamos positiva a iniciativa de reservar 20% dos recursos para eficiência energética para suportar o programa — disse o senador Hélio José (PMB/DF), ao ler relatório elaborado pelo senador Valdir Raupp (PMDB-RO).

O texto acatado pela comissão é o Substitutivo da Câmara dos Deputados (SDC) 24/2015 ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 430/2011, da senadora Ana Amélia (PP-RS). A proposta disciplina a aplicação de recursos destinados a programas de eficiência energética. A parlamentar ressaltou o apoio do Ministério de Minas e Energia e da Eletrobrás à iniciativa.

— É uma matéria muito importante para a economia brasileira. Nosso país já sofreu, recentemente, a experiência de apagões. Precisamos ter energia eficiente e mais barata, racionalizando o processo de produção e de distribuição de energia, para que o usuário final também seja beneficiado — enfatizou Ana Amélia.

Aprovado em 2012 no Senado e encaminhado à Câmara dos Deputados, onde sofreu alterações, o PLS altera a Lei 9.991/2000, que dispõe sobre a realização de investimentos em pesquisa e desenvolvimento e em eficiência energética por parte das empresas de energia.

O projeto cria um Comitê Gestor de Eficiência Energética e transfere para a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) a competência para definir o calendário de recolhimento, as multas, punições e a forma de pagamento dos recursos que devem ser investidos no Procel.

A proposta segue agora para a Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI).

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

6 de jun
Empresa chinesa fecha acordo para investir no setor elétrico gaúcho
A empresa chinesa Shangai Eletric fechou um acordo com a Eletrosul para assumir os projetos de transmissão de energia no Rio Grande do Sul (RS). O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, atuou na conclusão da parceria após reunião…

1 de jun
Investimento no setor elétrico gaúcho deve ser anunciado até julho
O acordo de transferência da participação da Eletrosul para Shangai Eletric na expansão das linhas de transmissão de energia no Rio Grande do Sul deve ser anunciado até julho. O investimento no setor elétrico foi tema de reunião nesta quinta-feira (01)…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail