Projeto que estimula microusinas de biocombustíveis vai à Câmara

29/10/2015 - Agricultura


Senadora Ana Amélia, presidente da CRA, foi a relatora do projeto aprovado em caráter terminativo nesta quinta-feira

Projeto que estimula microusinas de biocombustíveis vai à Câmara

O Projeto de Lei do Senado (PLS) 252/11, que institui política para incentivar a produção de biocombustíveis por microusinas, especialmente as operadas por agricultores familiares, foi aprovado nesta quinta-feira (29) pela Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) e segue para a Câmara dos Deputados. A senadora Ana Amélia (PP-RS), relatora da matéria, acatou substitutivo aprovado nas Comissões de Serviços de Infraestrutura (CI) e de Assuntos Econômicos (CAE).

– É um projeto de eficiência energética e que estimula a agricultura familiar, tendo grande valor social – observou a relatora.

São microusinas de biocombustíveis aquelas com capacidade de produção de até cinco mil litros biodiesel, etanol ou outro combustível produzido a partir da transformação de biomassa renovável. Conforme o projeto, do senador Acir Gurgacz (PDT-RO), poderão ser criadas linhas de crédito com juros e prazos favorecidos para atividades agrícolas, industriais e de distribuição de biocombustíveis produzidos nas microusinas.

Agricultores familiares terão prioridade no acesso aos benefícios. Também serão favorecidas microusinas em localidades de menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e aquelas que utilizam como matéria-prima plantas nativas, cultivadas em associação com outras culturas agrícolas e florestais.

Também poderão ser direcionados recursos a fundo perdido para pesquisas sobre biocombustíveis e para assistência técnica aos produtores.

O texto prevê ainda isenção de PIS/Pasep, Cofins e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) incidentes sobre equipamentos e materiais necessários à instalação e ao funcionamento das microusinas.

Os biocombustíveis produzidos nessas unidades poderão ser comercializados diretamente com cooperativas rurais e distribuidoras de combustíveis, devendo atender especificações da Agência Nacional do Petróleo (ANP), sob pena de responsabilização administrativa, civil e penal.

– Estaremos dinamizando a economia local e evitando ineficiências que decorrem da obrigação de que toda a distribuição se dê por intermédio de distribuidores autorizados – ressaltou Acir Gurgacz.

Projeto que estimula microusinas de biocombustíveis vai à Câmara


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

9 de nov
Farsul e Federarroz entregam demandas ao ministro da Agricultura
O presidente da Federarroz, Henrique Dornelles, e o vice-presidente da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), Gedeão Ferreira, apresentaram ao ministro da Agricultura, Blairo Maggi, demandas do setor para equiparar os custos de produção no Brasil, aos dos países do Mercosul.…

8 de nov
Senadora garante apoio à demanda dos produtores brasileiros de cebola
A senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) vai solicitar o apoio dos ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, do Planejamento, Dyogo Oliveira, e da Agricultura, Blairo Maggi, ao pedido da Associação Nacional dos Produtores de Cebola (ANACE) para aumentar de 10% para 35%…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail