Produtores de maçã apresentam reivindicações à ministra Kátia Abreu

08/12/2015 - Agricultura


Senadora Ana Amélia participou da reunião ao lado de representantes dos três estados do Sul

Produtores de maçã apresentam reivindicações à ministra Kátia Abreu

Questões relacionadas à sanidade na produção de maçãs e subvenção do seguro agrícola foram temas tratados entre parlamentares gaúchos, catarinenses e paranaenses e lideranças dos produtores com a ministra Kátia Abreu. O encontro ocorreu nesta terça-feira (8), com a presença da senadora Ana Amélia (PP-RS), presidente da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado.

No encontro, representantes da Associação Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM), da Associação dos Produtores da Maçã e Pera de Santa Catarina (AMAP), da Associação Gaúcha dos Produtores de Maçã (Agapomi), da Associação dos Fruticultores do Paraná (Frutipar) e da Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), entregaram documento com reivindicações à ministra.

O setor produtivo pediu a publicação do plano de contingência da Cydia Pomonella e da análise de risco da praga na pera, a fim de que a comunidade científica acompanhe as medidas. Os pedidos tiveram apoio de Kátia Abreu.

Kátia Abreu reiterou a atenção constante do Mapa pela inocuidade dos alimentos, especialmente em relação à praga Cydia Pomonella, que atinge plantações de maçã, mas está erradicada no Brasil. A ministra destacou a suspensão, em março, da importação de maçã, pera e marmelo da Argentina devido à ocorrência da doença nos produtos enviados por aquele país.

Os produtores pediram ainda um aporte adicional no seguro agrícola para a fruticultura nos três estados do Sul. Eles reivindicaram o empenho e a liquidação de R$ 55 milhões referentes ao pagamento de subvenção dos contratos de seguros já processados. A ministra ponderou que o orçamento da subvenção de 2015 está restrito devido ao pagamento do seguro do ano passado. Katia Abreu disse que compreendia a situação dos produtores, mas reiterou que houve um desarranjo porque foi necessário pagar as subvenções de 2014 este ano.

Com informações do Ministério da Agricultura


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

23 de jun
Censo Agropecuário 2017 é lançado no Rio Grande do Sul
O Censo Agropecuário 2017 do Instituto Brasileiros de Geografia e Estatística (IBGE) foi lançado no Rio Grande do Sul nesta sexta-feira (23), em evento na Emater/RS-Ascar. Em todo o Brasil, 26 mil profissionais visitarão 5,3 milhões de propriedades rurais, sendo 425 mil no…

13 de jun
CAE pode votar projeto que facilita a renegociação do crédito rural
A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) deverá votar nas próximas semanas matéria que institui um procedimento menos burocrático para a renegociação do crédito rural. O Projeto de Lei do Senado (PLS) 354/2014, que estabelece regras para que agricultores inadimplentes possam renegociar suas…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail