Preço do valor pago no carvão mineral do RS é tema de audiência no Ministério de Minas e Energia

2 de mai - Geral


Objetivo é aumentar o valor pago pela CGTEE no carvão extraído pela Companhia Rio Grandense de Mineração (CRM)

Preço do valor pago no carvão mineral do RS é tema de audiência no Ministério de Minas e Energia

A Companhia Riograndense de Mineração (CRM) e a Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica - Eletrobras CGTEE, estão negociando há quase um ano a quantidade e o preço do carvão explorado na mina de Candiota. Nesta terça-feira (02) a questão foi tema de audiência com o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, em busca de alternaticas para o problema. A reunião contou com a presença da senadora Ana Amélia (PP-RS), do secretário de Minas e Energia do RS, Artur Lemos, do presidente do CRM, Edvilson Brum e de deputados, federais e estaduais.

A senadora Ana Amélia (PP-RS) lembrou que deve ser avaliado qual o prejuízo maior: a equalização do contrato ou o fechamento de empresas que tem grandes investimentos em uma área estratégica que é energia térmica de carvão mineral, e que diversifica a matriz energética nacional. 

Segundo o secretário Artur Lemos, a intenção é não prejudicar a continuidade do serviço e a geração da energia termelétrica para o Sistema Interligado Nacional (SIN). A pauta, segundo ele afeta diretamente o futuro da CRM e da geração térmica no Rio Grande do Sul a partir do carvão mineral, além das regiões carboníferas do nosso Estado.

Agendada pelo MME, uma segunda reunião foi realizada, à tarde, na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), com diretor geral da agência, Romeu Rufino. De acordo com Lemos, o encontro teve por intenção apresentar que as companhias, por intermédio da SME e Eletrobras, chegaram a um acordo sobre o preço do carvão explorado na mina de Candiota. 

Segundo o secretário, a Aneel se mostrou sensível à pauta e compreende como possível a revisão do orçamento (sem causar impacto para consumidor além do que já possui hoje) da CDE para repasse. A Aneel deve se manifestar novamente até o final de maio. 

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

14 de dez
Senado aprova 'critério de simplicidade' em ações criminais
O Plenário aprovou nesta quinta-feira (14) o projeto de lei da Câmara (PLC)21/2016, que prevê o critério da simplicidade como orientador em ações de natureza criminal. A simplicidade pressupõe que os processos devem reunir materiais essenciais, adotando linguagem clara e acessível às partes. Para…

13 de dez
Senadora Ana Amélia recebeu 120 premiações em sete anos de mandato
Desde que assumiu o mandato no Senado, em fevereiro de 2011, após ter sido eleita com 3,4 milhões de votos dos gaúchos, no ano anterior, a senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) recebeu cerca de 120 premiações e homenagens, desde medalhas, placas e troféus…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail