Plenário aprova indicação de embaixadores para Colômbia e Itália

17/08/2016 - Relações Exteriores


Ana Amélia foi relatora da indicação de Júlio Bitelli para o posto de embaixador na Colômbia

Plenário aprova indicação de embaixadores para Colômbia e Itália

O Plenário do Senado aprovou, nesta quarta-feira (17), a indicação dos diplomatas Antonio de Aguiar Patriota e Julio Glinternick Bitelli para o cargo de embaixadores do Brasil na Itália e na Colômbia, respectivamente.

Antonio de Aguiar Patriota vai assumir a chefia da embaixada brasileira em Roma, cumulativamente com as representações do Brasil em Malta e San Marino. Patriota nasceu no Rio de Janeiro (RJ) em 1954. Graduou-se em Filosofia pela Universidade de Genebra em 1975, e três anos depois entrou para a carreira diplomática. Entre 2011 e 2013, no primeiro governo de Dilma Rousseff, Patriota foi ministro das Relações Exteriores.

Durante a sabatina na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), Patriota enfatizou que hoje cerca de 70 mil brasileiros, com os quais o país ainda tem "fortes laços culturais e de amizade”, vivem na Itália. No que tange à parceria econômica, Patriota lembra que a Itália é o segundo colocado na Europa em negócios com o Brasil, ficando atrás apenas da Alemanha. O fluxo comercial gira em torno de U$ 10 bilhões por ano, e o estoque de investimentos de empresas italianas no Brasil já supera U$ 18 bilhões.

Colômbia

Julio Glinternick Bitelli, cuja indicação teve relatoria da senadora Ana Amélia (PP-RS), nasceu em Santo André (SP), em 1960. Formou-se em Direito pela Universidade de São Paulo, em 1983, e dois anos depois entrou para a carreira diplomática.

O diplomata ressaltou, durante sabatina na CRE, que a Colômbia pode estar entrando em uma nova fase de sua história, com a assinatura de acordos de paz com o grupos guerrilhos Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e Exército de Libertação Nacional (ELN), ambos próximos de um fecho.

Bitelli ressaltou também que, se assumisse o posto, buscaria aprofundar as negociações já existentes visando a assinatura de acordos comerciais entre o Mercosul e a Aliança do Pacífico, bloco do qual a Colômbia faz parte.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

6 de abr
Acordo internacional sobre o Aquífero Guarani avança no Senado Federal
A Comissão de Relações Exteriores do Senado aprovou, nesta quinta-feira (6), o Acordo sobre o Aquífero Guarani, firmado entre o Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai em 2010. Para entrar em vigor, o texto precisa ser ratificado pelos parlamentos dos quatro países. A próxima…

31 de mar
Governadores da Argentina e do Sul do Brasil realizam encontro em Porto Alegre
Governadores brasileiros e argentinos assinaram, nesta sexta-feira (31) a Carta de Porto Alegre, com estratégias definidas para ampliar o desenvolvimento social, econômico e comercial entre os dois países, intensificando o processo de integração regional. A abertura da Reunião…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail