Para Ana Amélia, oposição espalha mentiras sobre privatizações

21 de set - Geral


Parlamentar defendeu concessão de parte do potencial do satélite geoestacionária brasileira

Para Ana Amélia, oposição espalha mentira sobre privatizações

A oposição insiste em repetir mentiras até que se tornem verdades. A afirmação foi feita pela senadora Ana Amélia, nesta quinta-feira (21), em discurso na tribuna. De acordo com a parlamentar gaúcha, a tragédia da Oi não pode ser usada para inviabilizar concessões temporárias à iniciativa privada.

— A “supertele brasileira”, que causou enormes prejuízos ao contribuinte, não existiria caso o presidente Lula não tivesse alterado a Lei Geral de Telecomunicações em apenas 27 dias — relembrou Ana Amélia.

A senadora defendeu a intenção do governo de leiloar parte da capacidade do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC 1) lançado pelo Brasil com tecnologia 100% nacional. Ela afirmou que alguns críticos da iniciativa estão repetindo uma mentira, dizendo que o equipamento será vendido a estrangeiros. A parlamentar ressaltou que não se trata de venda ou privatização, mas de uma concessão por cinco anos.

— Então não há razão para essa chorumela, essa lenga-lenga da oposição. O Estado brasileiro quebrou. O país quebrou. Não há dinheiro, não há capital, não há poupança para isso. E por quê? Porque houve uma gestão perdulária. Gastaram demais e mal. E aí estamos pagando esse preço — avaliou.

A senadora também reclamou daqueles que até hoje criticam a privatização do sistema de telefonia ocorrida nos anos 1990, ignorando os ganhos para a população, que já precisou de esperar por vários anos para adquirir, a um custo altíssimo, uma simples linha de telefone fixa.

— Eu não estou aqui para dizer que eu estou satisfeita com o serviço da telefonia. Como milhares de brasileiros, acho que tem muitos defeitos: cobram caro, e a prestação de serviço não é lá essas coisas. Por isso, as agências reguladoras têm papel importante. E aí o Estado é que tem que agir e interagir para que não haja prejuízo ao consumidor. O mau serviço de uma ou outra não pode anular a política geral de um país que precisa se inserir cada vez mais — afirmou.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Oposição insiste em contar mentiras até que se tornem verdades


Mais notícias:

14 de dez
Senado aprova 'critério de simplicidade' em ações criminais
O Plenário aprovou nesta quinta-feira (14) o projeto de lei da Câmara (PLC)21/2016, que prevê o critério da simplicidade como orientador em ações de natureza criminal. A simplicidade pressupõe que os processos devem reunir materiais essenciais, adotando linguagem clara e acessível às partes. Para…

13 de dez
Senadora Ana Amélia recebeu 120 premiações em sete anos de mandato
Desde que assumiu o mandato no Senado, em fevereiro de 2011, após ter sido eleita com 3,4 milhões de votos dos gaúchos, no ano anterior, a senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) recebeu cerca de 120 premiações e homenagens, desde medalhas, placas e troféus…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail