País foi dividido por atos do próprio PT, avalia Ana Amélia

04/04/2016 - Geral


Parlamentar citou discursos de lideranças ligadas à esquerda que contribuem para criar o clima hoje existente no País

Ana Amélia analisa 'clima de ódio' existente no Brasil

Ao analisar o que classificou como clima de ódio existente no Brasil, a senadora Ana Amélia (PP-RS) afirmou que nada acontece por acaso e a toda ação corresponde uma reação. O comentário foi feito em discurso na tribuna, nesta segunda-feira (4).

A senadora apresentou alguns exemplos de incitação a conflitos. Um deles é o vídeo em que a filósofa Marilena Chauí faz duras críticas à classe média durante o lançamento do livro “10 anos de governos pós-neoliberais no Brasil: Lula e Dilma”. Chauí afirmou, como disse a representante do Rio Grande do Sul, que a classe média é uma abominação política, porque é fascista.

Ana Amélia também registrou a defesa de invasão de terras feita recentemente pelo secretário da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Aristides Santos. De acordo com Ana Amélia, o sindicalista avisou que uma forma de enfrentar a "bancada da bala" contra o "golpe" é ocupar as propriedades no campo.

A parlamentar ressaltou que conversou com o presidente da Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag-RS), Carlos Joel da Silva, que disse ser contrário ao posicionamento de Santos.

— Ouvi do presidente da Fetag: ‘Nós queremos reforma agrária com previsão em lei, não na marra’. Não é com violência, fazendo exatamente aquilo que contraria o dispositivo legal, o estado de direito —  disse.

Nessa mesma linha, Ana Amélia citou a declaração do presidente da CUT, Vagner Freitas,  que, durante evento em São Paulo falou em “acabar” com o juiz Sérgio Moro.

— São declarações que não ajudam na construção de uma saída para crise. Por isso é preciso lembrar da responsabilidade que todas as lideranças têm nesse momento delicado que estamos vivendo — destacou. 


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


País foi dividido por atos do próprio PT, avalia Ana Amélia


Mais notícias:

18 de ago
Em Nova Hartz, Ana Amélia recebe demandas do setor calçadista
Em roteiro no Vale dos Sinos nesta sexta-feira (18), a senadora Ana Amélia (PP-RS), esteve reunida em Nova Hartz com o prefeito, Flavio Jost, e representantes do setor calçadista que apresentaram os principais desafios enfrentados para empreender. A mais insistente demanda é que…

16 de ago
TRE-RS conclui estudo sobre o impacto do rezoneamento eleitoral no estado
O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS), desembargador Carlos Marchionatti, comunicou à senadora Ana Amélia (PP-RS), nesta quarta-feira (16), que foi concluído memorial detalhando como o rezoneamento previsto pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) prejudicará os eleitores gaúchos…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail