"O poder não pode ter amigos", diz senadora ao comentar caso envolvendo ministro da Secretaria de Governo

22/11/2016 - Geral


Ana Amélia reafirmou que sua régua moral é a mesma para correligionários ou adversário

A senadora Ana Amélia (PP-RS) disse nesta segunda-feira (21) considerar ideal o afastamento do ministro da Secretaria de Governo Geddel Vieira Lima, até que sejam esclarecidas as acusações de que ele usou o cargo em benefício próprio. Ela ressaltou que fez as mesmas cobranças quando denúncias envolviam os ministros da ex-presidente Dilma Rousseff.

— O poder não pode ter amigos. Quando tem amigos, se esses amigos incomodarem e se o líder que exerce o poder não tiver uma atitude enérgica, corre sérios riscos de fragilidade política e institucional — alertou.

Ana Amélia reforçou que sua régua moral é a mesma, tanto para o ex-governo quanto para o atual, para correligionários ou adversários

— Se o governante não agir com rapidez em relação à contaminação de um episódio dessa natureza, fica muito difícil para um governo se manter forte e com credibilidade — acrescentou.

O ex-ministro da Cultura Marcelo Calero acusou Geddel de tê-lo pressionado para que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) liberasse as obras de um edifício em Salvador, na Bahia.

O presidente Michel Temer anunciou nesta segunda-feira (21) que Geddel Vieira Lima continua no cargo.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


O poder não pode ter amigos, diz senadora ao comentar caso envolvendo ministro


Mais notícias:

17 de out
Ana Amélia votou para manter senador mineiro afastado do mandato
A senadora Ana Amélia (PP-RS) afirmou que votou favoravelmente à decisão do Supremo Tribunal Federal e pela manutenção das medidas cautelares adotadas contra o senador afastado Aécio Neves. Em discurso na tribuna, a parlamentar destacou que votou “sim”  pela consciência, coerência e valores…

16 de out
Ana Amélia defende transparência na votação do afastamento de senador
A senadora Ana Amélia (PP-RS) afirmou que não pode usar uma “régua moral diferente” para votar casos envolvendo parlamentares. Por isso, ela defende votação aberta no Plenário na decisão sobre o afastamento do senador Aécio Neves.Segundo a senadora, todas as votações devem ser…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail