Municípios gaúchos têm reforço de R$ 23,9 milhões para qualificar atendimento

26 de out - Saúde


Com os novos recursos, Porto Alegre, Tramandaí, São Borja e Santa Rosa, poderão ampliar a assistência a dependentes químicos e na rede hospitalar do SUS

Municípios gaúchos têm reforço de R$ 23,9 milhões para qualificar atendimento  A convite do ministro da Saúde, Gilberto Occhi, a senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) participou na manhã desta sexta-feira (26), na Santa Casa de Misericórdia, em Porto Alegre, da assinatura de portarias destinando recursos para quatro municípios do Rio Grande do Sul com o objetivo de qualificar o atendimento no SUS. Porto Alegre, Tramandaí, São Borja e Santa Rosa receberão R$ 23 milhões para ampliar a assistência a dependentes químicos e também nos hospitais.

A capital do estado, Porto Alegre, terá R$ 7,36 milhões para habilitação de Centro de Atenção Psicossocial (CAPS I e II) do Hospital de Clínicas e para qualificar equipes multiprofissional de Atenção Domiciliar e de Apoio e Serviços Hospitalar para atendimento a dependentes de crack do Hospital Ana. O Hospital de Tramandaí terá incremento de R$ 12 milhões no Teto MAC para atendimentos de média e alta complexidade. Já para as cidades de Santa Rosa e São Borja, serão R$ 4,5 milhões para aquisição de equipamentos e serviços de atenção domiciliar e também para habilitação de serviço de referência para atendimento a dependentes de álcool e outras drogas.

- Além de garantir a regularidade dos pagamentos dos procedimentos e serviços, temos nos empenhado em ampliar a assistência à população, habilitando e qualificando a atenção a saúde - afirmou o ministro da Saúde.

A senadora Ana Amélia agradeceu ao ministro Gilberto Occhi pela atenção à saúde dos gaúchos neste ano.

- Várias demandas importantes encaminhadas ao Ministério pelo gabinete foram solucionadas, desde pleitos de complexos como a Santa Casa até a abertura de unidades básicas de saúde nos municípios – disse a senadora.

A parlamentar, cujo mandato encerra em 31 de janeiro, também fez uma rápida avaliação das suas ações no Senado, lembrando que conseguiu aprovar cinco leis, já em vigor, e uma emenda. Entre as leis, destacou Ana Amélia, está a que obriga os planos de saúde a pagar o tratamento de pacientes de câncer com remédios de uso oral, beneficiando milhares de pacientes em todo o país. Além disso, lembrou que a saúde teve atenção especial durante o mandato, quando vários hospitais foram contemplados com emendas destinadas pelo gabinete.

Depois do ato, a senadora Ana Amélia e o ministro percorreram alguns setores do complexo, acompanhados do diretor da instituição, Julio Dorneles de Matos. A Santa Casa de Porto Alegre, conta com 1.065 leitos, sendo 571 exclusivamente do Sistema Único de Saúde (SUS). O hospital faz atendimento em diversas áreas, entre eles oncologia e transplantes e é responsável por 14% das internações do município de Porto Alegre e 4,7% dos atendimentos ambulatoriais. A unidade é responsável por 28,5% das cirurgias oncológicas, 19,7% dos procedimentos de quimioterapia e 58,3% dos procedimentos de radioterapia do município de Porto Alegre. Também responde por 62% de todos os transplantes de órgãos – coração, fígado, pâncreas, pâncreas rim, pulmão e rim – e 15% dos transplantes de córnea. 

Com informações da Assessoria de Imprensa do Ministério da Saúde

Municípios gaúchos têm reforço de R$ 23,9 milhões para qualificar atendimento

Municípios gaúchos têm reforço de R$ 23,9 milhões para qualificar atendimento

Municípios gaúchos têm reforço de R$ 23,9 milhões para qualificar atendimento



Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

12 de nov
Sancionada lei que garante validade nacional para receitas de remédios controlados
As receitas de medicamentos controlados ou manipulados terão validade por todo o país. É o que estipula a Lei 13.732, de 2018, sancionada pelo presidente da República e publicada nesta no Diário Oficial da União.A nova lei tem origem…

6 de nov
Especialistas defendem testes genéticos para tratamento do câncer no SU
Médicos, pacientes e representantes da sociedade civil defenderam nesta terça-feira (6) o uso de testes genéticos para o diagnóstico e o tratamento de câncer pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Eles participaram de audiência pública da Comissão…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail