Ministro da Justiça anuncia criação de comitê nacional para combater o contrabando

18 de mai - Geral


Grupo vai reunir representantes da Polícia e Receita Federal, do ministério e de entidades ligadas à cadeia produtiva do tabaco

Ministro da Justiça anuncia criação de comitê nacional para combater o contrabando de cigarros

O ministro da Justiça, Osmar Serraglio, anunciou durante audiência com a presença de representantes da cadeia produtiva do tabaco e da senadora Ana Amélia (PP-RS), nesta quinta feira (18), em Brasília, a criação de comitê nacional de combate ao contrabando.

— Vamos designar alguém do Ministério para ter esse contato direto com os representantes da cadeia produtiva do tabaco com o intuito de cruzarmos informações junto à Polícia Federal, à Polícia Rodoviária Federal, a Secretaria da Receita Federal, realizando uma integração das informações e do uso da inteligência para que resulte em algo mais concreto. Com todo o aparato que nós temos, precisamos fazer essa integração para que disso resulte algum meio ou instrumento, porque é muito expressivo que mais de 30% dos cigarros consumidos no País sejam ilegais —  disse Serraglio. 

Atualmente, de cada três cigarros consumidos no país, um é contrabandeado. Para por fim a esta realidade, prefeitos dos municípios produtores de tabaco do Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Bahia, além de líderes de entidades como o Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco), a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), a Associação Brasileira da Indústria do Fumo (Abifumo) e deputados participaram de audiências nesta semana em Brasília. Liderada pela senadora Ana Amélia e pela Amprotabaco, a mobilização busca por medidas mais enérgicas por parte do governo federal. Além de Serraglio, o ministro interino da Agricultura, Eumar Novaki, recebeu o grupo na terça (16). 

Na audiência com Novaki, conduzida pela senadora Ana Amélia, a Amprotabaco entregou uma carta destacando o efeito do mercado ilegal sobre toda a sociedade brasileira.

Ministro da Justiça anuncia criação de comitê nacional para combater o contrabando de cigarros

O documento contempla números da evasão fiscal, menciona os riscos à saúde dos consumidores e alerta para o fato de que o contrabando financia atividades criminosas, como tráfico de drogas e armas. A parlamentar gaúcha ressaltou que o contrabando afeta os agricultores e a economia dos municípios.

— Em alguns municípios, como Venâncio Aires, 50% da economia vem da produção do tabaco. O impacto do mercado ilegal é alto nessas economias, sobretudo em momentos de crise econômica. Precisamos de ações efetivas para proteger a economia desses municípios — disse. 

Ministro da Justiça anuncia criação de comitê nacional para combater o contrabando de cigarros



Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

Hoje
Bancada gaúcha lança frente parlamentar pela construção do Hospital do Câncer
Os 34 parlamentares gaúchos no Congresso Nacional se uniram pela construção do Hospital do Câncer no Grupo Hospitalar Conceição (GHC). A bancada gaúcha lançou, nesta quarta-feira (28), Frente Parlamentar em Prol da Construção do Hospital do Câncer GHC. O…

Comissão mista aprova relatório da MP 774. Destaques serão votados na semana que vem
A comissão mista que analisa a MP 774 aprovou hoje, no Senado, o relatório do senador Airton Sandoval (PMDB-SP), mantendo a desoneração de setores importantes para a economia como o coureiro-calçadista, têxtil e de Tecnologia…

27 de jun
“Não podemos admitir ameaças e incitação à violência”, defende Ana Amélia
A senadora Ana Amélia (PP-RS) criticou o discurso de petistas e nota oficial do partido que defendeu o Luís Inácio Lula da Silva fazendo ameaças e incitando a violência. De acordo com a parlamentar gaúcha, o ex-presidente recebe tratamento deum “ ídolo…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail