Ministra da Agricultura é sabatinada no Comitê Agrícola do Parlamento Europeu

26/05/2015 - Agricultura


Presidente da Comissão de Agricultura, senadora Ana Amélia integrou a mesa principal

Ministra da Agricultura é sabatinada no Comiitê Agrícola do Parlamento Europeu

A Ministra da Agricultura, Kátia Abreu, fez uma exposição sobre a agropecuária brasileira para deputados e deputadas do Comitê Agrícola do Parlamento Europeu, nesta terça-feira (26), em Bruxelas. Depois de mostrar a posição da agropecuária brasileira,  "a maior e mais produtiva do mundo", a ministra respondeu a perguntas de mais de uma dezena de parlamentares, entre os quais o ativista francês José Bové, que destruiu um laboratório de soja transgênica em Não-Me-Toque, no Rio Grande do Sul.  

A maior parte das questões levantadas pelos parlamentares europeus foi sobre a produção de transgênicos, reservas indígenas, compatibilidade entre a produção de etanol e a produção de alimentos, apoio à agricultura familiar, impacto do Fome Zero na redução da pobreza e a participação dos jovens e das mulheres na produção rural. Reforma agrária e a política de subsídios para agricultura também estiveram entre as questões. Outra informação tratada na sabatina foi sobre o esperado acordo comercial entre Mercosul e União Europeia. 

José Bové lembrou do episódio dos transgênicos e quis saber a posição de Kátia Abreu sobre a produção de eucalipto transgênico.  Alguns parlamentares que questionaram a Ministra da Agricultura foram críticos sobre a disputa entre indígenas e produtores rurais, citando o caso do Mato Grosso do Sul. Aliás, um deputado, ao fazer a pergunta, mostrou o celular e disse que o questionamento  veio pela rede social, enviado por uma comunidade indígena do MS. Sobre as áreas indígenas, Kátia Abreu informou que elas representam, hoje, 12% de todo o território brasileiro, com 112 milhões de hectares para uma população  de 850 mil indígenas de várias comunidades. 

Na audiência, a ministra também foi questionada sobre mudanças climáticas e desmatamento. Kátia Abreu disse que por satélite é possível acompanhar on-line os biomas e que 61% deles são mantidos nas suas reservas originais, lembrando ainda que o Brasil possui uma legislação ambiental que é das mais rigorosas do mundo. Deputados que já estiveram no Brasil disseram que "muitas das críticas na Europa, sobre o Brasil, nessa área, são injustas". 

Na mesa principal, na audiência no Comitê Agrícola do Parlamento Europeu, estavam a senadora Ana Amélia (PP/RS), presidente da Comissão de Agricultura do Senado, e o deputado Irajá Abreu (PSD/TO) presidente da Comissão de Agricultura da Câmara. A comitiva da Ministra da Agricultura, nessa audiência, teve ainda a presença dos senadores Antonio Anastasia (PSDB-MG) e Lasier Martins (PDT-RS), do deputado Valdir Colatto (PMDB-SC) e da embaixadora Vera Machado.

Ministério da Agricultura da Bélgica

Mais tarde, a comitiva brasileira foi recebida pelo ministro da Agricultura da Bélgica, Willy Borsus, que reafirmou o interesse do país em exportar para o Brasil peras e maçãs, além de manteiga, queijos finos e pássaros ornamentais. Na pauta de exportação brasileira para a Bélgica, os principais produtos são suco de laranja, café e fumo em folha.

Kátia Abreu ouviu também o interesse da Bélgica em acordos de cooperação na área agrícola. Em junho, um representante do Ministério da Agricultura da Bélgica irá ao Brasil para encontros na Embrapa e na Anvisa. A ministra da Agricultura brasileira avaliou como positiva a reunião, pois teve a promessa do Ministério Belga de examinar a importação de cacau do Brasil, uma vez que a Bélgica é um dos grandes produtores de chocolates do mundo.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

18 de ago
Dia Estadual da Avicultura é celebrado em encontro com parlamentares, produtores e lideranças
A Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav) e o Sindicato da Indústria de Produtos Avícolas do RS (Sipargs) reuniram produtores, parlamentares e lideranças nesta sexta-feira (18) para celebrar os 52 anos da Asgav, o Dia da Avicultura e o Dia do…

17 de ago
Produtores pedem apoio para reduzir tributação de vinhos nacionais
Em Brasília para participar da Vinum Brasilis, maior encontro de vinhos brasileiros fora de Bento Gonçalves, o presidente do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Dirceu Scottá, o diretor Carlos Paviani e o presidente da Vinícola Aurora, Itacir Pozza, foram recebidos pela senadora Ana Amélia…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail