Indicado para a presidência do Banco Central é recebido pela senadora

31/05/2016 - Economia


Ilan Goldfajn será sabatinado no próximo dia 7 na Comissão de Assuntos Econômicos

Indicado para a presidência do Banco Central é recebido pela senadora

O presidente indicado para o Banco Central, economista Ilan Goldfajn, foi recebido nesta terça-feira (31) pela senadora Ana Amélia (PP-RS).

No encontro, entre outros temas, a senadora Ana Amélia falou sobre a força do sistema cooperativista do Rio Grande do Sul. A sabatina de Goldfajn ficou para o próximo dia 7, às 10h, na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado.

Ilan Goldfajn tem experiência no setor público: exerceu o cargo de diretor de Política Econômica do BC, entre 2000 e 2003, na gestão de Armínio Fraga. Goldfajn assumirá o cargo após passar por sabatina no Senado. Ele é economista-chefe do Itaú Unibanco, de onde é sócio.

No seu histórico profissional também está a diretoria do Centro de Debates de Políticas Públicas. Foi também diretor do Instituto de Ensino e Pesquisa em Economia da Casa das Garças, entre 2006 e 2009, sócio-fundador da Ciano Consultoria (2008 e 2009), sócio-fundador e gestor da Ciano Investimentos (2007-2008) e sócio da Gávea Investimentos (2003-2006), onde foi responsável pelas áreas de pesquisas macroeconômicas e análise de risco.

Goldfajn é economista, com mestrado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e doutorado pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Atuou como consultor de organizações internacionais (como Banco Mundial, Fundo Monetário Internacional e Nações Unidas), do governo brasileiro e do setor privado.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

20 de set
PEC da senadora pode servir como base no debate sobre compensação aos Estados em função da Lei Kandir
A PEC 22/2014, de autoria da senadora Ana Amélia (PP-RS), que prevê a troca do pagamento da dívida dos Estados com os créditos fiscais das exportações, decorrentes da Lei Kandir, conta com o…

14 de set
Ana Amélia: aparelhamento político provocou estrago no patrimônio dos trabalhadores da Petrobras
Em discurso na tribuna nesta quarta-feira (13), a senadora Ana Amélia falou sobre o rombo no Petros, fundo de pensão dos funcionários e aposentados da Petrobras, que foi administrado pelo PT, de R$ 14 bilhões. — O aparelhamento político fez…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail