Impactos de medidas ao setor calçadista serão debatidos em audiência no Senado

11 de abr - Economia


Iniciativa é da senadora Ana Amélia

Impactos de medidas ao setor calçadista serão debatidos em audiência no Senado

Preocupada com as consequências econômicas e sociais negativas para o setor calçadista brasileiro de uma possível redução do imposto de importação dos calçados esportivos, especialmente em relação à perda de empregos, a senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) aprovou requerimento, no Senado, nesta quarta-feira (11), para debater o tema na Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

O assunto vem sendo abordado desde o mês passado pela parlamentar gaúcha, quando lideranças do setor calçadista estiveram no gabinete, em Brasília. Ana Amélia já tratou do tema com o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e pretende destacar, na audiência no Senado, os impactos negativos que tal medida pode provocar.

Ana Amélia lembra que a indústria é a terceira maior empregadora de mão de obra no Brasil, atrás apenas do comércio e do setor público, e que o setor calçadista emprega, diretamente, cerca de 300 mil trabalhadores, além de que a produção de calçados exportados tem valor agregado relevante.

- Não podemos permitir que essa redução aconteça numa hora em que estamos alçando um voo de estabilização para aumentar a geração de emprego no nosso País – disse a senadora, destacando a importância do setor calçadista para o Rio Grande do Sul e outros estados.

Serão convidados para o debate o presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), Heitor Klein, o representante do Sindicato das Indústrias de Calçados de Farroupilha, Pedro Grendene, a presidente da Associação pela Indústria e Comércio Esportivo (Ápice), Marina Carvalho, a representante da Câmara de Comércio Exterior (Camex), Marcela Carvalho, o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Jorge de Lima, o representante da Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias do Setor Têxtil, Vestuário, Couro e Calçados, Rogério Aquino, e o secretário de Assuntos Internacionais do Ministério da Fazenda, Marcelo de Moura Estevão Filho.

Além dessa questão, a preocupação do setor com a possibilidade da reoneração da folha de pagamentos também deverá ser abordada na audiência pública, cuja data deverá ser definida nos próximos dias.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

1 de nov
Senado aprova projeto para desenvolvimento da metade sul do Rio Grande do Sul
O Senado aprovou, nesta quarta-feira (31), por unanimidade — 53 votos favoráveis — o projeto que autoriza a criação de uma região integrada para o desenvolvimento da Metade Sul do Rio Grande do Sul. A ideia é definir…

10 de ago
Ana Amélia é contra aumento de salário para ministros e parlamentares
A decisão tomada pela maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal de conceder reajuste em seus próprios vencimentos, a partir do ano que vem, em 16,38%, "é inoportuna e provoca um preocupante efeito-cascata nas despesas públicas. O alerta foi feito…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail