“Governo prefere agradar aliados em vez de cortar gastos”, critica Ana Amélia

16/10/2015 - Economia


Senadora comentou o adiamento do corte de três mil cargos comissionados, conforme havia sido previsto na Reforma Administrativa

“Governo prefere agradar aliados em vez de cortar gastos”, critica Ana Amélia

O adiamento do corte de três mil cargos comissionados, por parte do governo federal, foi criticado pela senadora Ana Amélia (PP-RS). O anúncio havia ocorrido há menos de 15 dias e fazia parte da Reforma Administrativa, porém acabou suspenso, informou nesta quinta-feira (15) o jornal O Estado de S.Paulo.

Conforme informou o jornal “a ideia é esperar passar este momento de crise para desencadear a dispensa de pessoal. A avaliação é de que isso poderá abrir novo flanco de insatisfação da base parlamentar no Congresso, em um momento em que o governo busca evitar o impeachment da presidente Dilma Rousseff”.

Defensora do corte de gastos no governo federal, como cargos em excesso e cartões corporativos, a parlamentar gaúcha lamentou o adiamento em pleno momento de crise enfrentado pelo País.

— O governo prefere agradar aliados em vez de cortar gastos e reduzir o inchaço da máquina pública. A medida, neste momento de crise, desrespeita a sociedade — avaliou a senadora.

Segundo O Estado de S.Paulo, “ainda não há nova data fixada para a extinção dos cargos, tecnicamente chamados de Direção e Assessoramento Superior (DAS)”.

O jornal informa ainda que na avaliação dos assessores de Dilma, “seria temerário anunciar a demissão de possíveis afilhados de políticos que ocupam DAS quando o governo está justamente tentando reconstruir a sua base parlamentar”. Pelo anúncio inicial, o governo esperava economizar R$ 200 milhões com o corte de três mil dos 22,6 mil cargos comissionados, com a extinção de ministérios e de 30 secretarias.

“Governo prefere agradar aliados em vez de cortar gastos”, critica Ana Amélia



Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

8 de nov
Comissão mista da Lei Kandir ganha mais 120 dias de trabalho
Foi aprovada nesta quarta-feira (8), em sessão do Congresso Nacional, a prorrogação dos trabalhos da Comissão Mista Especial da Lei Kandir. A comissão, que teria até 12 de dezembro para trabalhar, ganhou mais 120 dias. A senadora Ana Amélia (Progressistas-RS), membro da…

Plano de recuperação fiscal do RS é entregue à Temer
Em reunião com o presidente da República, Michel Temer, nesta terça-feira (08), o governador José Ivo Sartori, apresentou o pedido de acordo para aderir ao Regime de Recuperação Fiscal do Estado. Durante o encontro, que contou com a presença da senadora Ana…

“País chegou ao ápice da crise federativa”, diz senadora
O relator da Comissão Especial Mista da Lei Kandir, senador Wellington Fagundes (PR-MT), recebeu comitiva de parlamentares gaúchos nesta quarta-feira (08). O grupo, integrado pela senadora Ana Amélia (Progressistas-RS), reclama que o relatório reduz as chances de o Rio Grande do Sul receber os…

1 de nov
Avança na Câmara projeto que garante acesso das cooperativas de crédito aos recursos do FAT
O projeto de lei 3.067/2011, que autoriza o acesso das agências oficiais e bancos de desenvolvimento, bancos cooperativos e confederações e centrais de cooperativas de crédito aos recursos do Fundo de Amparo…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail