Frente em Defesa da Produção Nacional de Uvas, Vinhos e Espumantes cobra redução do IPI

04/03/2016 - Agricultura


Senadora Ana Amélia participou do encontro, nesta sexta-feira (4), na Festa da Uva, em Caxias do Sul

Frente em Defesa da Produção Nacional de Uvas, Vinhos e Espumantes cobra redução do IPI

Dentro da programação da Festa Nacional da Uva, em Caxias do Sul, foi realizado, nesta sexta-feira (4), encontro da Frente Parlamentar em Defesa e Valorização da Produção Nacional de Uvas, Vinhos, Espumantes e Derivados do Congresso Nacional. No encontro, a senadora Ana Amélia (PP-RS) cobrou que o governo garanta recursos ao seguro rural e cumpra a promessa de reduzir o IPI sobre o vinho.

Na reunião, em conjunto com a Frente Parlamentar da Vitivinicultura e Fruticultura da Assembleia Legislativa, os representantes do setor, como o diretor executivo do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Carlos Paviani, destacaram que a quebra na produção de uva é uma das piores dos últimos tempos. As perdas superam 50% em alguns parreirais, reduzindo a oferta de uvas de mesa e para a produção de sucos, vinhos e espumantes.

Presidente da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA), Ana Amélia enfatizou que o governo precisa viabilizar mais recursos ao seguro rural, de forma a amenizar os prejuízos provocados pelo clima adverso. Na quinta-feira (3), a ministra da Agricultura Kátia Abreu, em audiência na CRA, destacou que o contingenciamento de recursos pelo governo federal garante apenas R$ 400 milhões ao seguro este ano, mas seria necessário o valor de R$ 1,1 bilhão para garantir a cobertura adequada à produção no país.

Outro ponto destacado foi a cobrança do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre vinhos. Na abertura da Festa da Uva, em fevereiro, o ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto, prometeu que o governo editaria decreto para reduzir o tributo para 6% por garrafa este ano e para 5% a partir de 2017. A presidente da República havia vetado essa mudança na tributação, no início de janeiro, mantendo em 10% o IPI sobre o vinho.

Ana Amélia enfatizou que o veto não foi bem recebido no Congresso, inclusive pelos parlamentares da situação. Além de cobrar o decreto, a Frente Parlamentar trabalhará para derrubar o veto da presidente à mudança na tributação.

— O governo precisa ter agilidade, pois o ano está correndo e os impostos têm que ser pagos. Precisamos ter segurança jurídica para o produtor de vinhos e espumantes em relação ao tributo — destacou a senadora.

Frente em Defesa da Produção Nacional de Uvas, Vinhos e Espumantes cobra redução do IPI

Festa da Uva

Ana Amélia também visitou as atrações da Festa da Uva, visitando os pavilhões do tradicional evento de Caxias do Sul. Antes, visitou o prefeito Alceu Barbosa Velho e participou da reunião da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne), formada por mais de 30 cidades da região. A parlamentar gaúcha também esteve com as princesas e rainhas da Festa da Uva, da Expovale (Lajeado) e da ExpoJuC (Júlio de Castilhos).

Frente em Defesa da Produção Nacional de Uvas, Vinhos e Espumantes cobra redução do IPI

Fonte: Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

11/12/2018
Senado aprova novo limite para compra de leite de pequenos agricultores
O Plenário aprovou emenda da Câmara dos Deputados ao projeto que estabelece um novo limite de aquisição de leite no âmbito do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do governo federal (ECD 1/2018). Conforme o texto aprovado, o limite mínimo passa a…

05/12/2018
Aprovada urgência para projeto que garante compra mínima de leite de agricultores familiares
O Plenário vota na próxima terça-feira (11) o projeto que obriga o governo federal a realizar compras mínimas de leite produzido por agricultores familiares. O texto em pauta assegura a aquisição de pelo menos 35 litros por dia. O autor…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail