Fosfoetanolamina sintética é tema de audiência pública, nesta quinta-feira, no Senado

28/10/2015 - Saúde


Ana Amélia, juntamente com outros senadores, propôs debate sobre substância utilizada contra o câncer

Fosfoetanolamina sintética é tema de audiência pública, nesta quinta-feira, no Senado

O uso da fosfoetanolamina sintética, que vem provocando polêmica em todo o país, será debatido nesta quinta-feira (29), às 9h, pelo Senado. A audiência pública, por iniciativa dos senadores Ana Amélia (PP-RS), Ivo Cassol (PP-RO) e Hélio José (PSD-DF), será realizada em conjunto pelas comissões de Assuntos Sociais (CAS) e de Ciência e Tecnologia (CCT).

A substância ganhou o noticiário nacional depois de ter sido apontada como revolucionária no tratamento do câncer, mas especialistas destacam a necessidade de maiores estudos e testes clínicos. A questão virou caso de Justiça depois que pacientes ganharam liminares para que a Universidade de São Paulo (USP) em São Carlos — instituição responsável pelas pesquisas — distribuísse a fosfoetanolamina em cápsulas. A USP, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e autoridades médicas alegam, no entanto, que a droga não passou por testes em humanos, não podendo ser considerada um remédio.

A senadora Ana Amélia enfatiza que o debate desta quinta-feira será oportunidade para ouvir médicos, pesquisadores e especialistas a respeito da fosfoetanolamina e dirimir dúvidas sobre a substância. A audiência será transmitida ao vivo pela TV Senado e pelo portal http://www.senado.leg.br/tv. Além disso, terá a participação interativa, com questionamentos de todo o país, pelo site http://bit.ly/audienciainterativa, pelo Portal e-Cidadania (http://www.senado.gov.br/ecidadania) e pelo Alô Senado (0800-612211).

Um dos convidados é o doutor em química Gilberto Orivaldo Chierice (USP), que coordenou os estudos com a droga sintética. Também participarão da audiência o mestre em bioengenharia Renato Meneguelo (USP); o pesquisador Salvador Claro Neto (USP); o biomédico do Instituto Butantã Durvanei Augusto Maria; o doutor em biotecnologia Marcos Vinícius de Almeida (Uniesp); o doutor em ciência e concentração química analítica Otaviano Mendonça Ribeiro Filho (USP); a diretora do Departamento de Gestão e Incorporação de Tecnologias em Saúde do Ministério da Saúde, Clarice Alegre Petramale; o diretor-geral do Instituto Nacional do Câncer (Inca), Paulo Eduardo Xavier Mendonça; o secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Ciência,Tecnologia e Inovação, Jailson Bittencourt de Andrade; e o oncologista José Antônio Ribeiro Filho.

Assista ao vídeo em que a senadora convida para a audiência: http://ow.ly/TX88o

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

13 de jun
Demandas das Santas Casas e hospitais filantrópicos serão levadas ao Ministério da Saúde
Representantes da Confederação das Santas Casas de Misericórdia do Brasil (CMB) e da Associação Brasileira das Universidades Comunitárias (Abruc) estiveram no Senado em busca de apoio a projetos que fortalecem as instituições filantrópicas de saúde. O diretor da…

29 de mai
Projeto para combater fraudes no mercado de órteses e próteses é destacado em congresso jurídico da Abramge
No 2º Congresso Jurídico da Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge), nesta segunda-feira (29), em São Paulo, a senadora Ana Amélia (PP-RS) destacou o projeto de lei (PLS 17/2015) que apresentou no Senado para definir…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail