Excesso de tributos e de burocracia atrapalham produção leiteira no RS

29/07/2016 - Agricultura


Assunto foi tratado em reunião de diretoria do Sindilat com a presença da senadora Ana Amélia

Excesso de tributos e de burocracia atrapalham produção leiteira no RS

Diretores e associados do Sindilat/RS relataram, em reunião nesta sexta-feira, problemas que têm enfrentando com excessos de tributos e burocracias. Entre os principais entraves encontrados pelo setor estão as chamadas NRs (Normas Regulamentadoras), que têm criado sérios problemas à indústria de laticínios no Rio Grande do Sul. 

Presente na reunião, a senadora Ana Amélia (PP-RS), que preside a Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) do Senado, reafirmou o compromisso de seguir trabalhando para reduzir a excessiva burocracia no setor público, que impacta negativamente em todo o setor produtivo brasileiro.

A parlamentar lembrou também de audiência realizada pela CRA no ano passado, em Ijuí, para debater justamente o setor de lácteos. A Comissão deverá realizar nova audiência no Rio Grande do Sul durante a Expointer, quando o assunto debatido será defesa sanitária.

Atualmente o Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor de leite e derivados do país e é considerado como região de grande qualidade das bacias leiteiras, resultado da genética do gado leiteiro e do esforço dos produtores na melhoria da qualidade do leite. Ana Amélia disse considerar injusto que os produtos importados do Uruguai e da Argentina, isentos de tributação (ICMS), concorram com vantagens com as cooperativas e indústrias instaladas no Estado. 

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

11/12/2018
Senado aprova novo limite para compra de leite de pequenos agricultores
O Plenário aprovou emenda da Câmara dos Deputados ao projeto que estabelece um novo limite de aquisição de leite no âmbito do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do governo federal (ECD 1/2018). Conforme o texto aprovado, o limite mínimo passa a…

05/12/2018
Aprovada urgência para projeto que garante compra mínima de leite de agricultores familiares
O Plenário vota na próxima terça-feira (11) o projeto que obriga o governo federal a realizar compras mínimas de leite produzido por agricultores familiares. O texto em pauta assegura a aquisição de pelo menos 35 litros por dia. O autor…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail