Empréstimo do BNDES a país estrangeiro pode ter controle do Senado

27/11/2015 - Geral


Matéria da senadora Ana Amélia está prevista na pauta de terça-feira, na Comissão de Assuntos Econômicos

Empréstimo do BNDES a país estrangeiro pode ter controle do Senado

As operações de financiamento externo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) com entidades estrangeiras de direito público terão de ser autorizadas pelo Senado. A medida é prevista no Projeto de Resolução do Senado (PRS) 2/2014, que está na pauta da reunião da próxima terça-feira (1º) da Comissão de Assuntos Econômicos.

De autoria da senadora Ana Amélia (PP-RS), o projeto altera a Resolução 50/1993, do Senado, que, em sua redação atual, só disciplina as operações com recursos orçamentários da União. Grande parte dos recursos emprestados pelo BNDES tem como origem repasses do Tesouro, mas as operações em si são contratadas entre o banco e os tomadores do empréstimo.

Ana Amélia explica que essas operações escapam do controle do Senado. De acordo com ela, o BNDES tem realizado operações de financiamento direto a países como Cuba, Angola e Venezuela, sem qualquer controle do Legislativo.

Obras realizadas

Esses recursos já garantiram obras como os metrôs de Caracas e da Cidade do Panamá, hidrelétricas no Equador e no Peru, um porto em Cuba (Mariel), aeroporto e BRT (transporte rápido por ônibus) em Moçambique e vias expressas em Angola.

Ana Amélia esclarece que, se seu projeto for aprovado, o controle do Senado seria limitado às operações cujo mutuário é um governo estrangeiro. Não seriam afetados financiamentos externos vinculados à exportação de bens e serviços nacionais.

O relator na CAE, senador Romero Jucá (PMDB-RR), apresentou voto favorável à proposta e salientou que, entre 2007 e 2013, foram liberados US$ 7,8 bilhões para esse tipo de operação. Apesar de esse volume de recursos representar apenas 2% da carteira de crédito do BNDES, "é extremamente significante para um país tão carente desse tipo de investimento”, acrescentou.

Após a deliberação da CAE, o projeto será votado pelo Plenário. A pauta da comissão, que se reúne, às 10h, no Plenário 19 da Alexandre Costa, inclui mais 13 itens.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

26 de mai
Na tribuna, Ana Amélia celebra os 84 anos do Jornal do Comércio
Os 84 anos do Jornal do Comércio, comemorados nesta quinta-feira (25), foram destacados pela senadora Ana Amélia (PP-RS) durante o seu pronunciamento na tribuna. O jornal é referência no noticiário de economia no Rio Grande do Sul, com cobertura diária dos…

25 de mai
“Democracia não é feita com violência”, afirma Ana Amélia
A senadora Ana Amélia (PP-RS) repudiou os atos de vandalismo na manifestação promovida pelas centrais sindicais em Brasília na quarta-feira (24). Em discurso na tribuna do Senado, a parlamentar gaúcha questionou quem vai arcar com a destruição nos ministérios. — Democracia não…

Encontro da Indústria da Construção debate o papel legislativo na recuperação da economia
"O Congresso não pode, por causa da crise, deixar de votar projetos que são importantes para o país, como insiste a oposição, que aposta no quanto pior, melhor". A frase foi dita pela senadora Ana Amélia (PP-RS) durante o painel…

Senadora assina pedido de CPI para investigar irregularidades envolvendo a JBS
A senadora Ana Amélia assinou o requerimento que pede a instalação de uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para investigar irregularidades envolvendo a empresa JBS e sua holding, a J&F, incluindo as operações financeiras com…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail