Emenda dos senadores gaúchos busca garantir recursos ao Rio Grande do Sul

16/12/2015 - Economia


Proposta eleva percentual do Estado no rateio do fundo a ser criado com dinheiro repatriado

Emenda dos senadores gaúchos busca garantir recursos ao Rio Grande do Sul

Os três senadores gaúchos apresentaram emenda à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 154/2015, com intenção de aumentar os recursos destinados ao Rio Grande do Sul na divisão do fundo a ser criado com o dinheiro repatriado. Na terça-feira (15), o Plenário do Senado aprovou projeto (PLC 186/2015) que regulariza recursos mantidos no exterior e não declarados à Receita Federal. A matéria vai à sanção presidencial.

A PEC 154/2015, de autoria do senador Walter Pinheiro (PT-BA), que foi o relator do PLC 186, prevê que parte do que for arrecadado com a repatriação de recursos seja destinada para a criação do Fundo Nacional de Desenvolvimento Regional (FNDR). A proposta também cria um fundo compensatório para os estados, com duração de oito anos, visando à unificação das alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

A Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul alertou, no entanto, que o índice utilizado para rateio do fundo prejudica o Estado. Por isso, os senadores Ana Amélia (PP-RS), Lasier Martins (PDT-RS) e Paulo Paim (PT-RS) apresentaram a emenda para estabelecer o Fundo de Participação dos Municípios como índice para divisão dos valores entre os Estados. A PEC, que estava na pauta de votação desta semana, está prevista para a primeira sessão de 2016.

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

16 de ago
Artigo no Correio do Povo: Justiça fiscal e benefício social
Em artigo no Correio do Povo, nesta terça-feira (15), a senadora Ana Amélia (P-RS) destacou a PEC que apresentou no Senado para que os estados uniformizem as alíquotas do ICMS sobre os produtos da cesta básica nacional. A proposta, avalia a parlamentar, é…

10 de jul
Má gestão dos governos petistas resulta em prejuízo para 220 mil trabalhadores e aposentados, lembra Ana Amélia
Até o fim do ano, 220 mil trabalhadores e aposentados das estatais terão descontos em seus salários ou benefícios sociais para arcar com o prejuízo da má gestão nos fundos de pensão nos governos petistas. A…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail