Embrapa e Ibravin apresentam dados da produção de uva no Rio Grande do Sul

24/04/2017 - Agricultura


Senadora Ana Amélia participou do evento em Bento Gonçalves

Embrapa e Ibravin apresentam dados da produção de uva no Rio Grande do Sul

Dados da viticultura gaúcha nos últimos 20 anos, com os números detalhados de área das propriedades e dos vinhedos, cultivares por microrregião e por município e vinhedos por variedades fazem parte do Cadastro Vitícola 2013-2015, apresentado nesta manhã pela Embrapa Uva e Vinho e pelo Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), em Bento Gonçalves. A senadora Ana Amélia (PP-RS) participou do evento realizada na sede da empresa de pesquisa no município da Serra.

O Cadastro Vitícola 2013-2015 é uma sistematização de informações dos vinhedos declaradas pelos viticultores do estado do Rio Grande do Sul. A edição apresenta, além de uma análise criteriosa sobre os dados cadastrais, mapas com a distribuição espacial dos vinhedos georreferenciados, informações históricas de dados e gráficos da viticultura gaúcha.

Segundo o presidente do Ibravin, Dirceu Scottá, o cadastro é fundamental para ter uma visão macro da produção de uvas no Estado, a fim de que as estratégias e políticas setoriais sejam assertivas. Essa realidade precisa ser monitorada permanentemente, segundo Scottá. O dirigente também reforça a importância de implantação dessa ferramenta em todos os estados produtores de uva. No Rio Grande do Sul, o levantamento de dados que alimentam o cadastro tem sido realizado desde 1995.

A pesquisadora e coordenadora do Cadastro Vitícola, Loiva Maria Ribeiro de Mello, disse que se constata uma mudança na viticultura no Estado, que está avançando para regiões mais planas, nas quais é possível a mecanização do cultivo. De acordo com a pesquisadora, a viticultura tradicional da Serra Gaúcha é essencialmente de agricultura familiar, instalada em pequenas propriedades de topografia acidentada. Agora, com o avanço do plantio na Serra do Sudeste, por exemplo, as propriedades possuem maior área de produção.

A senadora Ana Amélia declarou que esse mapa do setor é importante para analisar a produção de uvas no Estado e definir estratégias. Nos últimos anos, a produção de uvas, vinhos, espumantes e sucos de uva foi expandida para todo o RS. Lembrou do seu apoio ao setor em temas relevantes como no debate do Código Florestal, seguro rural e redução do IPI. Também renovou sua posição contra a retirada de direitos dos agricultores familiares na Reforma da Previdência.

Desde o ano 2000, a coordenação técnica do Cadastro Vitícola é realizada pela Embrapa Uva e Vinho, por delegação do Mapa. O projeto é financiado pela Embrapa e pelo Ibravin, com recursos do Fundo de Desenvolvimento da Vitivinicultura (Fundovitis) e conta com o apoio de outras instituições e entidades (sindicatos de produtores, Emater/RS e associações de produtores). A nova edição foi realizada pelas entidades promotoras, com o apoio da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação do Rio Grande do Sul (Seapi-RS) e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Embrapa e Ibravin apresentam dados da produção de uva no Rio Grande do Sul

Com informações da Embrapa


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

11/12/2018
Senado aprova novo limite para compra de leite de pequenos agricultores
O Plenário aprovou emenda da Câmara dos Deputados ao projeto que estabelece um novo limite de aquisição de leite no âmbito do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do governo federal (ECD 1/2018). Conforme o texto aprovado, o limite mínimo passa a…

05/12/2018
Aprovada urgência para projeto que garante compra mínima de leite de agricultores familiares
O Plenário vota na próxima terça-feira (11) o projeto que obriga o governo federal a realizar compras mínimas de leite produzido por agricultores familiares. O texto em pauta assegura a aquisição de pelo menos 35 litros por dia. O autor…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail