Em retaliação por voto favorável ao impeachment, MST invade propriedade já vendida pela senadora

08/09/2016 - Geral


Propriedade era de seu marido, Octavio Cardoso, e havia sido vendida em 2014

Ana Amélia denuncia invasão do MST a fazenda em Formosa (GO)

A senadora Ana Amélia (PP-RS) denunciou nesta quinta-feira (08), na tribuna, a invasão por parte do MST a uma fazenda que pertenceu ao seu marido, Octavio Cardoso, falecido em 2011, e que havia sido vendida em 2014, cujo processo de transferência está em fase de conclusão. Segundo a parlamentar, a ação do movimento foi retaliação por ter votado a favor do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. A propriedade, localizada em Formosa (GO), fazia parte de um espólio no qual tanto Ana Amélia quanto as filhas de seu marido eram herdeiras.

— Pois esse dito movimento social, o MST, ele próprio divulga como uma represália direta contra mim, por ter votado a favor do impeachment, a invasão de uma área rural, no estado de Goiás, por 300 membros deste movimento — declarou Ana Amélia.

A senadora também manifestou solidariedade ao senador Cristóvam Buarque (PPS-DF), que foi vítima, na semana passada, na Comissão de Educação, Esporte e Cultura (CE), de manifestações desrespeitosas "de quem não aceita a prática democrática".


NOTA DA SENADORA ANA AMÉLIA

Esclareço que a fazenda Saco de Bom Jesus, localizada em Formosa (GO), alvo de invasão pelo MST na madrugada desta quinta-feira (8), foi vendida em 2014, e o processo de transferência ao novo proprietário está em fase de conclusão. 

Essa propriedade rural fazia parte de um espólio no qual eu e as filhas do meu marido, Octávio Cardoso, falecido em 2011, éramos herdeiras.  A venda ocorreu em agosto de 2014, conforme registo no Cartório 2º Tabelionato de Notas, em Itumbiara (GO), e foi declarada no imposto de renda de todos os herdeiros na declaração seguinte, como determina a lei.

A área já havia sido alvo de outras denúncias caluniosas por parte do mesmo grupo, na campanha eleitoral de 2014, no Rio Grande do Sul. O Procurador-Geral da República determinou o arquivamento desse processo pela improcedência da denúncia.

Lamento que seja uma retaliação do MST pelo meu voto favorável ao impeachment. Essa é a reação antidemocrática por não aceitarem a decisão tomada pelo Senado Federal.

Lamento muito os prejuízos e os transtornos que enfrentam os novos proprietários e espero que essa situação possa ser resolvida brevemente, de forma legal e pacífica. Confio na justiça para uma rápida e justa solução.

Senadora Ana Amélia (PP-RS)

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Em retaliação por voto favorável ao impeachment, MST invade propriedade já vendida pela senadora


Mais notícias:

Hoje
Senado vai homenagear instituições que preservam cultura e costumes gaúchos
As tradições gaúchas serão tema de sessão especial, na segunda-feira (23), requerida pela senadora Ana Amélia (Progressistas-RS). A partir das 10 horas, senadores homenagearão, em Plenário, os 70 anos do 35 CTG, os 150 anos do Partenon Literário, os 80 anos da…

19 de abr
FAKE NEWS
"Para desviar o foco das mazelas dos líderes petistas e do vídeo da sua presidente, a esquerda tenta criar factoides para manipular a verdade. Em nenhum momento comparei a Al Jazeera, principal canal de comunicação no mundo árabe, com a Al Qaeda. A verdade está na íntegra do meu discurso."Confira…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail