Em fórum no Senado, Ana Amélia destaca ações para melhorar e agilizar o tratamento de pacientes

07/03/2017 - Saúde


Área de saúde é uma das prioridades no mandato da parlamentar gaúcha

“Parlamento deve acompanhar os avanços da medicina para transformá-los em benefícios à população”, afirma Ana Amélia

No fórum para avaliar “O Envelhecimento e as Políticas Públicas de Atenção à Saúde na Alta Complexidade Cardiovascular”, nesta terça-feira (7), a senadora Ana Amélia (PP-RS) ressaltou ações do legislativo para melhorar e agilizar o tratamento de pacientes com câncer e outras doenças graves e ampliar o acesso a medicamentos. Promovido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia Intervencionista (SBCI) e a Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular (SBCCV), o evento reuniu especialistas de diversas especialidades em Brasília.

A parlamentar gaúcha destacou que a área de saúde é uma das prioridades no mandato.

— O meu cuidado na área legislativa tem sido sempre de propor projetos de leis que sejam eficientes, ou seja, que depois de aprovados sejam praticados. Quem está doente tem pressa e nós, parlamentares, precisamos acompanhar os avanços da medicina e transformá-los em benefícios à população!

Entre os projetos citados pela senadora está a Lei da Quimioterapia Oral (12.880/2013), que completa, em maio, quatros anos em vigor. A legislação, de autoria da parlamentar, garante aos pacientes com câncer tratamento com remédios de uso oral custeados pelos os planos de saúde.

— Cada vez que um paciente precisava do remédio, tinha que ir à Justiça para ter o direito. Agora não, a lei está aí para isso. Os próprios médicos, quando receitam a quimioterapia aos seus pacientes, dizem: isso é graças a uma lei aprovada pelo Senado Federal — completou a parlamentar.

Outro projeto de autoria da senadora gaúcha é o que acelera a liberação de pesquisas clínicas no Brasil. Recém aprovada no Senado, a proposta cria um marco regulatório para análise e registro de novos medicamentos no tratamento de câncer, Alzheimer, diabetes e outras doenças, além de fixar regras a serem cumpridas nos estudos em seres humanos entre outros pontos. A matéria foi enviada para análise na Câmara dos Deputados.


Fonte: Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

12 de nov
Sancionada lei que garante validade nacional para receitas de remédios controlados
As receitas de medicamentos controlados ou manipulados terão validade por todo o país. É o que estipula a Lei 13.732, de 2018, sancionada pelo presidente da República e publicada nesta no Diário Oficial da União.A nova lei tem origem…

6 de nov
Especialistas defendem testes genéticos para tratamento do câncer no SU
Médicos, pacientes e representantes da sociedade civil defenderam nesta terça-feira (6) o uso de testes genéticos para o diagnóstico e o tratamento de câncer pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Eles participaram de audiência pública da Comissão…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail