Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa é celebrado em sessão solene do Congresso

06/10/2015 - Economia


Senadora Ana Amélia participou da cerimônia e reafirmou seu apoio ao setor

Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa é celebrado em sessão solene do Congresso

Sessão na Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (6), celebrou o Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa. A senadora Ana Amélia, 2ª vice-presidente da Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa, participou da cerimônia e reafirmou seu apoio a esse importante setor da economia nacional, que gera 52% dos empregos formais e representa 27% do PIB no País.

A sessão foi requerida pelo presidente da Frente Parlamentar, deputado Jorginho Mello (PR-SC), e contou com a presença de representantes do Sebrae, da Confederação Nacional do Comércio, da Confederação das Micro e Pequenas Empresas, entre outras entidades do setor.

Ana Amélia reafirmou na ocasião sua posição contra o aumento de impostos. Citou o exemplo de Bento Gonçalves, onde o prefeito, Guilherme Pasin, na contramão de elevar tributos, está reduzindo impostos para atrair novos empreendimentos no município.

— É nesse caminho que temos que trilhar, com desoneração do setor, com menos burocracia, com menos carga tributária — completou.

A sessão também foi marcada por homenagem ao ex-presidente da Frente Parlamentar, ex-deputado Pedro Eugênio, que faleceu no começo deste ano.

Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa é celebrado em sessão solene do Congresso



Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

1 de nov
Senado aprova projeto para desenvolvimento da metade sul do Rio Grande do Sul
O Senado aprovou, nesta quarta-feira (31), por unanimidade — 53 votos favoráveis — o projeto que autoriza a criação de uma região integrada para o desenvolvimento da Metade Sul do Rio Grande do Sul. A ideia é definir…

10 de ago
Ana Amélia é contra aumento de salário para ministros e parlamentares
A decisão tomada pela maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal de conceder reajuste em seus próprios vencimentos, a partir do ano que vem, em 16,38%, "é inoportuna e provoca um preocupante efeito-cascata nas despesas públicas. O alerta foi feito…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail