Deputada do Mato Grosso é a nova presidente da Frente Parlamentar Agropecuária

21/02/2018 - Agricultura


Senadora Ana Amélia, integrante da FPA, desejou êxito à gestão de Tereza Cristina (MT/DEM)

Deputada do Mato Grosso é a nova presidente da Frente Parlamentar Agropecuária

A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) tem nova diretoria. A cerimônia de posse do grupo formado por 27 senadores e 209 deputados foi realizada nesta terça-feira (20). A deputada Tereza Cristina (DEM/MS) assume a presidência, no lugar do deputado Nilson Leitão (PSDB/MT), que assumiu a liderança do partido na Câmara dos Deputados.No comando da FPA, Tereza deixa o cargo de vice-presidente, posição que ocupou em 2017.

A senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) acompanhou parte do evento até retornar para o Senado, onde ocorria a votação do decreto de intervenção federal no Rio de Janeiro. No tempo em que permaneceu no evento, a parlamentar conversou com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi e demais lideranças de órgãos como Embrapa, ministério do Trabalho e Casa Civil da Presidência da República. Ao cumprimentar a deputada Tereza Cristina, desejou êxito na gestão para que possam ser obtidos avanços nos temas prioritários para o Agro.

Segundo informações da FPA, em sua gestão, a deputada quer incluir na pauta de discussões políticas públicas mais eficientes ao desenvolvimento do agronegócio nacional, com uma proposta mais consolidada para obtenção de financiamento à produção agrícola no país, bem como novas fontes de renda e investimento aos produtores rurais.

— O principal objetivo é reduzir a dependência do crédito agrícola oficial, dando mais estabilidade e fôlego ao setor produtivo que garante o abastecimento e a segurança alimentar de milhares de brasileiros diariamente. Os produtores precisam ter sua renda garantida em detrimento da expressiva produtividade que alcançam — ressalta Tereza Cristina.

A deputada também vai dar prioridade à modernização das leis vigentes sobre defensivos agrícolas, licenciamento ambiental e aquisição de terras por empresas brasileiras com maior capital estrangeiro.

— Só é possível garantir segurança jurídica e competitividade ao setor se buscarmos modificar a legislação atual. Essa não acompanhou os avanços conquistados ao longo dos anos. São leis defasadas e que travam o desenvolvimento social e econômico do Brasil — afirma a nova presidente.

Demarcação de terras indígenas e quilombolas, além da produção agrícola para os índios são temas que merecem ainda destaque na atuação da Frente.

A solenidade contou com a presença dos governadores de São Paulo, Geraldo Alckmin, e do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja; do presidente da Câmara, Rodrigo Maia; dos ministros Blairo Maggi (Agricultura), Sarney Filho (Meio Ambiente), Carlos Marun (Secretaria de Governo), Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência), dentre outras autoridades federais, além de diversos parlamentares e entidades do setor agropecuário.

Em seu discurso final de agradecimento, o ex-presidente da FPA, novo líder do PSDB na Câmara, deputado Nilson Leitão (PSDB/MT), lembrou dos avanços alcançados em sua gestão, os desafios ainda enfrentados pelos produtores rurais e as prioridades que o setor deve buscar. “É preciso transformar o Brasil num país com espaço para todos, principalmente a quem produz e sustenta o país. Precisamos buscar o que dignifica o homem: o emprego. E é isso que essa Frente faz. Obrigado pelo apoio que recebi e por tudo que avançamos”, disse o deputado.

Perfil – Antes de se apresentar como candidata à Câmara dos Deputados, a engenheira agrônoma, graduada na Universidade Federal de Viçosa (MG), foi cotada para concorrer ao governo de seu Estado. No Mato Grosso do Sul, ocupou como gerente-executiva quatro secretarias: Planejamento, Agricultura, Indústria, Comércio e Turismo. No último ano, ocupou a liderança do PSB na Câmara dos Deputados.

Deputada do Mato Grosso é a nova presidente da Frente Parlamentar Agropecuária


Com informações da Frente Parlamentar de Agropecuária


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

11/12/2018
Senado aprova novo limite para compra de leite de pequenos agricultores
O Plenário aprovou emenda da Câmara dos Deputados ao projeto que estabelece um novo limite de aquisição de leite no âmbito do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do governo federal (ECD 1/2018). Conforme o texto aprovado, o limite mínimo passa a…

05/12/2018
Aprovada urgência para projeto que garante compra mínima de leite de agricultores familiares
O Plenário vota na próxima terça-feira (11) o projeto que obriga o governo federal a realizar compras mínimas de leite produzido por agricultores familiares. O texto em pauta assegura a aquisição de pelo menos 35 litros por dia. O autor…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail