Conselho anuncia homenageadas com Comenda Dorina Nowill

07/07/2015 - Geral


A premiação, que tem sua primeira edição neste ano, ocorrerá no dia 24 de setembro

Conselho anuncia homenageadas com Comenda Dorina Nowill

Os senadores que integram o Conselho da Comenda Dorina Gouveia Nowill definiram nesta terça-feira (7) as homenageadas por sua contribuição à causa das pessoas com deficiência. A premiação, que tem sua primeira edição neste ano, ocorrerá no dia 24 de setembro em sessão especial no Plenário do Senado.

As premiadas com a comenda são a socióloga Aracy Maria de Silva Lêdo, presidente da Federação Nacional das Apaes; a assessora parlamentar Loni Elisete Manica, especialista em educação de pessoas com deficiência; a deputada federal Mara Gabrilli (PSDB-SP), tetraplégica, primeira secretária municipal da Pessoa com Deficiência em São Paulo e relatora do recém-sancionado Estatuto da Pessoa com Deficiência; a ex-deputada federal Rosinha da Adefal (PTdoB-AL), que perdeu o movimento das pernas devido à poliomelite, atual secretária da Mulher e dos Direitos Humanos de Alagoas; a servidora do Senado Solange Calmon, criadora e apresentadora do programa Inclusão, da TV Senado; e Maria Luiza Costa Câmera, ex-membro do Comitê Internacional de Mulheres com Deficiência.

As seis homenageadas foram selecionadas a partir de 14 indicações feitas pelos senadores. Pelas regras, devem ser escolhidas cinco homenageadas por ano, mas foi aberta uma exceção devido a um empate entre duas indicadas.

- Nossa intenção é dar um espaço especial e revelar para o país a luta em defesa das pessoas com deficiência e as pessoas que se destacaram nessa luta, algo que passa por grande invisibilidade na sociedade - disse a senadora Lídice da Mata (PSB-BA), idealizadora da comenda.

Lídice foi eleita presidente do conselho neste ano, com o senador Romário (PSB-RJ) como vice.

Homenagem a Dorina Nowill

O conselho também decidiu homenagear in memoriam a própria Dorina Gouveia Nowill, que dá nome à premiação.

Dorina Gouveia Nowill perdeu a visão aos 17 anos de idade, mas nunca deixou que a deficiência interrompesse sua carreira profissional. Em uma época em que livros em braile eram raros, ela continuou os estudos e formou-se como professora primária. Posteriormente, continuou seus estudos na Universidade Columbia, nos Estados Unidos. Foi presidente do então Conselho Mundial para o Bem-Estar dos Cegos (hoje União Mundial dos Cegos). Ela criou a Fundação Dorina Nowill, voltada para ajudar deficientes visuais. Dorina Nowill faleceu em São Paulo em 2010, aos 91 anos.

- Dorina foi uma jovem que, sendo uma pessoa com deficiência, dedicou sua vida, seu trabalho, para ressaltar a importância da conquista de direitos. Nós escolhemos o seu nome como símbolo da luta da pessoa com deficiência - disse a senadora.

Integram o Conselho da Comenda Dorina Nowill, além de Lídice e Romário, Ana Amélia (PP-RS), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Cristovam Buarque (PDT-DF), Eduardo Amorim (PSC-SE), Elmano Férrer (PTB-PI), Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), José Agripino (DEM-RN), José Medeiros (PPS-MT), Lindbergh Farias (PT-RJ), Magno Malta (PR-ES), Marcelo Crivella (PRB-RJ), Otto Alencar (PSD-BA) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

Hoje
Senadora vai reforçar pedido de aumento da mistura obrigatória de biodiesel ao diesel fóssil
A senadora Ana Amélia (PP-RS) irá reforçar ao ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, o pedido dos produtores de biodiesel com o objetivo de antecipar para julho o aumento da mistura…

22 de mai
Ana Amélia critica acordo de delação que prevê imunidade para o dono da JBS
A senadora Ana Amélia (PP-RS) criticou o acordo de delação que prevê imunidade para os irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da JBS. O grupo empresarial entregou delatou um esquema de corrupção envolvendo parlamentares e atinge o…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail