Congresso não pode prejudicar a Lava Jato, diz Ana Amélia

25/10/2016 - Geral


Senadora também falou que é inoportuno analisar a Lei do Abuso de Autoridade nesse momento

Congresso não pode prejudicar a Lava Jato, diz Ana Amélia

Em pronunciamento na tribuna nesta terça-feira (25), a senadora Ana Amélia (PP-RS) disse que o Congresso não pode, em nenhum momento, dar à sociedade a impressão de que trabalha para prejudicar a Operação Lava Jato.

— Não temos esse direito de frustrar a sociedade brasileira, que está acompanhando todo o trabalho, feito com zelo e rigor pelo Judiciário, Ministério Público e Polícia Federal. Se isso acontecer, essa Casa vai perder ainda mais a credibilidade junto à sociedade brasileira.

Ana Amélia também disse que o Senado não deve votar, neste momento, a lei de abuso de autoridade e considerou a matéria inoportuna. A parlamentar disse que cada um dos órgãos tem a capacidade de punir ou penalizar internamente quando ocorrer excesso e deu o exemplo do Senado, que cassou dois senadores nos últimos anos por conta de envolvimento em denúncias de irregularidades.

A progressista gaúcha considerou positiva a notícia de que os presidentes da Câmara, do Senado e do Supremo Tribunal Federal (STF) devem se reunir nesta semana para tratar da crise entre si. Para Ana Amélia, é imprescindível que essa reunião aconteça.

— Quero cumprimentar os líderes que tenham aceito esse encontro, necessário nesse momento — disse.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Congresso não pode prejudicar a Lava Jato, diz Ana Amélia


Mais notícias:

9 de nov
“Criminosos que destruíram fazenda na Bahia têm que responder pelos 100 desempregados”, defende Ana Amélia
A senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) leu nesta quinta-feira (9), no Plenário do Senado, uma carta que recebeu de Rogério Aranibar, funcionário do grupo Igarashi cuja planta, em Correntina, no Oeste da Bahia, foi destruída por criminosos…

8 de nov
Congresso derruba um veto de Temer e mantém outros três
O Congresso rejeitou nesta quarta-feira (8) o veto do presidente Michel Temer a uma lei que convalida incentivos concedidos a empresas pelos governos estaduais. Outros três vetos foram mantidos pelos parlamentares, e cinco serão votados em nova sessão conjunta, marcada para dia 22…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail