"Congresso não pode permitir que impeachment agrave situação da economia", alerta Ana Amélia

20/04/2016 - Geral


Parlamentar citou dados de pesquisa que apontou elevado índice de desemprego no País

A senadora Ana Amélia (PP-RS) demonstrou preocupação com a possibilidade de que o processo de impeachment  da presidente Dilma Rousseff acabe desviando a atenção do Congresso Nacional da grave situação pela qual passa a economia do país. Para a senadora, mesmo que a comissão responsável por analisar o processo de impedimento trabalhe de maneira ágil no Senado, é preciso que o os parlamentares continuem votando projetos importantes para os brasileiros.

Ela citou dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio contínua (PNAD), recém divulgados pelo IBGE. De acordo com a pesquisa, a taxa de desocupação do trimestre encerrado em fevereiro ficou em 10,2%, a maior da série, iniciada em 2012. Segundo a senadora, já são mais de dez milhões de desempregados no país.

Além disso, Ana Amélia lembrou que o governo incluiu no projeto da Lei de diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2017 a cobrança da CPMF, como se a contribuição já tivesse sido aprovada pelo Congresso. Para a senadora, a estimativa conta com R$ 33 bilhões adicionais que ainda não estão garantidos.

— Nós temos, ao mesmo tempo, sem de nenhuma maneira ferir o rito do processo que vamos examinar aqui, que manter o olhar sobre esses problemas que o País está enfrentando. Para que esse vazio não permita que se agravem essas dificuldades econômico-financeiras. E é exatamente nessa medida que aqui venho trazer esse alerta.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

18 de ago
Em Nova Hartz, Ana Amélia recebe demandas do setor calçadista
Em roteiro no Vale dos Sinos nesta sexta-feira (18), a senadora Ana Amélia (PP-RS), esteve reunida em Nova Hartz com o prefeito, Flavio Jost, e representantes do setor calçadista que apresentaram os principais desafios enfrentados para empreender. A mais insistente demanda é que…

16 de ago
TRE-RS conclui estudo sobre o impacto do rezoneamento eleitoral no estado
O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS), desembargador Carlos Marchionatti, comunicou à senadora Ana Amélia (PP-RS), nesta quarta-feira (16), que foi concluído memorial detalhando como o rezoneamento previsto pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) prejudicará os eleitores gaúchos…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail