Comissão mista da Lei Kandir terá mais 120 dias de trabalho

08/11/2017 - Economia


Grupo foi criado para regulamentar a norma que isentou a cobrança de ICMS de exportações de produtos não industrializados

Comissão mista da Lei Kandir ganha mais 120 dias de trabalho

Foi aprovada nesta quarta-feira (8), em sessão do Congresso Nacional, a prorrogação dos trabalhos da Comissão Mista Especial da Lei Kandir. A comissão, que teria até 12 de dezembro para trabalhar, ganhou mais 120 dias. A senadora Ana Amélia (Progressistas-RS), membro da comissão, assinou o requerimento para prorrogar as atividades do colegiado.

A Lei Kandir (Lei Complementar 87/1996) trata do imposto dos estados e do Distrito Federal, nas operações relativas à circulação de mercadorias e serviços (ICMS). Uma das normas da Lei Kandir é a isenção do pagamento de ICMS sobre as exportações de produtos primários e semielaborados, ou seja, não industrializados. Por esse motivo, a lei sempre provocou polêmica entre os governadores de estados exportadores, que alegam perda de arrecadação devido à isenção do imposto nesses produtos.

Ana Amélia é autora de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que permite abater das dívidas de Estados e municípios com a União os créditos fiscais das desonerações a partir da Lei Kandir. Em 2016, apenas no Rio Grande do Sul, a falta de regulamentação da lei causou prejuízo de quase R$ 4 bilhões. O governado gaúcho estima que as perdas do Estado decorrentes das desonerações do ICMS, nos últimos 20 anos, é de aproximadamente R$ 40 bilhões. E, atualmente, o crédito acumulado é de R$ 36 bilhões.

A comissão mista é presidida pelo deputado José Priante (PMDB-PA) e tem o senador Wellington Fagundes (PR-MT) como relator. A senadora Lúcia Vânia (PSB-GO) é a vice-presidente.

Foto: Roque Sá/Agência Senado


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

10 de ago
Ana Amélia é contra aumento de salário para ministros e parlamentares
A decisão tomada pela maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal de conceder reajuste em seus próprios vencimentos, a partir do ano que vem, em 16,38%, "é inoportuna e provoca um preocupante efeito-cascata nas despesas públicas. O alerta foi feito…

24 de jul
Governo fará novos estudos para aprimorar Selo Combustível Social
O secretário-executivo da Casa Civil, Daniel Sigelmann, informou nesta terça-feira (24) que a equipe econômica do governo e outras áreas ligadas ao setor de biocombustíveis irão analisar as sugestões das indústrias de combustíveis limpos para aprimorar o Selo Combustível…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail