Comissão de Agricultura aprova planejamento plurianual para o agronegócio

03/09/2015 - Agricultura


Substitutivo da senadora Ana Amélia foi aprovado na CRA nesta quinta-feira (3)

Comissão de Agricultura aprova planejamento plurianual para o agronegócio

O plano de incentivos que o governo lança anualmente para o setor rural, com ações de política agrícola para a agricultura empresarial e familiar, poderá passar a ser plurianual, por períodos não inferiores a dois anos. Isso é o que prevê substitutivo de Ana Amélia (PP-RS) ao projeto (PLC 54/2015) aprovado nesta quinta-feira (3) na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA).

De acordo com o texto, as ações de política agrícola deverão ser implementadas em todo o país, abrangendo, no mínimo, medidas relativas a crédito rural, comercialização, seguro rural, redução de risco, zoneamento agrícola, defesa sanitária animal e vegetal, cooperativas, agroindústrias, assistência técnica e pesquisa agropecuária.

O autor da proposta, deputado Alceu Moreira (PMDB-RS), previa a criação de uma lei específica para tratar do planejamento para o agronegócio, mas Ana Amélia considerou mais adequado tratar do tema com a inclusão de artigo na lei que dispõe sobre política agrícola (Lei 8.171/1991). A proposta segue para deliberação final em Plenário.

Prorrogação de prazo no CAR

O prazo para inscrição das propriedades rurais no Cadastro Ambiental Rural (CAR) poderá ser prorrogado até maio de 2018, caso o Código Florestal (Lei 12.651/2012) seja modificado como previsto em projeto (PLS 287/2015) de autoria do senador Romero Jucá (PMDB-RR).

O relatório do senador Acir Gurgacz (PDT-RO) foi aprovado nesta quinta-feira, mas, para ser convertido em lei, precisa passar também pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) e depois pela Câmara dos Deputados.

Trabalho escravo

O projeto que veda acesso a crédito subsidiado a produtor que mantiver trabalhador em situação análoga à de escravo, após condenação judicial à qual não cabe mais recurso, foi confirmado em votação suplementar na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA), nesta quinta-feira (3) e vai à Câmara dos Deputados.

No texto original (PLS 540/2011), o autor, senador de Eduardo Amorim (PSC-SE), vedava acesso a crédito rural subsidiado a partir de autuação por fiscais do Ministério do Trabalho, motivada por constatação da prática de trabalho escravo. No entanto, o relator na Comissão de Agricultura, senador Dário Berger (PMDB-SC), apresentou substitutivo para determinar que a sanção seja aplicada somente após condenação do empregador em sentença penal transitada em julgado.

Aquaponia

Outra proposta aprovada nesta quinta-feira foi o PLS 162/2015, de autoria do senador Benedito de Lira (PP-AL), que foi relatada pelo senador Dário Berger (PMDB-SC). A matéria pretende incentivar a aquaponia, pelo uso integrado e sustentável dos recursos hídricos na aquicultura e agricultura.

Ex-presidentes

Antes da sessão deliberativa, o retrato do senador Benedito de Lira foi colocado na galeria dos ex-presidentes da CRA.

Comissão de Agricultura aprova planejamento plurianual para o agronegócio

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

11/12/2018
Senado aprova novo limite para compra de leite de pequenos agricultores
O Plenário aprovou emenda da Câmara dos Deputados ao projeto que estabelece um novo limite de aquisição de leite no âmbito do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do governo federal (ECD 1/2018). Conforme o texto aprovado, o limite mínimo passa a…

05/12/2018
Aprovada urgência para projeto que garante compra mínima de leite de agricultores familiares
O Plenário vota na próxima terça-feira (11) o projeto que obriga o governo federal a realizar compras mínimas de leite produzido por agricultores familiares. O texto em pauta assegura a aquisição de pelo menos 35 litros por dia. O autor…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail