CNI lança agenda com projetos prioritários para a indústria

28/03/2017 - Geral


A Agenda Legislativa da Indústria 2017 é o principal instrumento de diálogo do setor industrial com o Congresso Nacional

CNI lança agenda com projetos prioritários para a indústria

Um novo e duradouro ciclo de crescimento sustentado depende de mudanças legislativas capazes de restabelecer os fundamentos de uma economia saudável e competitiva. A avaliação é da Confederação Nacional da Indústria (CNI), que lançou, nesta terça-feira (28), a  22ª edição da Agenda Legislativa da Indústria. O documento retrata a opinião unificada do setor sobre propostas que tramitam no Congresso Nacional.

A agenda oferece um resumo de cada projeto de lei e traz a posição da indústria, se convergente ou divergente, quanto a seu teor. Entre as 131 propostas que impactam diretamente no ambiente de negócios brasileiro e visam o desenvolvimento do país, 16 foram elencadas como prioritárias pela CNI.

De acordo com a entidade, o documento é o principal instrumento de diálogo do setor industrial com o Congresso Nacional. Na opinião de Robson Braga de Andrade, presidente da CNI, há sinais de que o pior da recessão econômica tenha ficado para trás, mas uma retomada sólida depende de mudanças assertivas, entre elas a aprovação das reformas Tributária e Política. 

— O documento reflete os anseios de quem produz no Brasil sobre os principais temas em debate no Congresso Nacional e que têm impacto, positivo ou negativo, no dia a dia das empresas. Só com um bom ambiente de negócios o Brasil terá uma indústria inovadora, capaz de melhorar sua produtividade e agregar novas tecnologias ao processo produtivo — afirmou.

CNI lança agenda com projetos prioritários para a indústria

A senadora Ana Amélia (PP-RS) participou da cerimônia de lançamento da Agenda Legislativa da Indústria. Em seguida, na Tribuna do Senado, ressaltou a participação das federações estaduais da indústria e associações do setor na elaboração do documento.

— Esse documento foi elaborado a partir de um debate envolvendo mais de 60 associações setoriais da área industrial e 27 federações da indústria, entre elas a do meu estado, o Rio Grande do Sul, presidida pelo Heitor Müller. Essa Agenda Legislativa é importante para o país. A indústria é responsável por 21% do PIB brasileiro e por cerca de 20% dos empregos no Brasil — disse.

A pauta prioritária da CNI abrange projetos sobre regulamentação da economia, meio ambiente, legislação trabalhista, infraestrutura, sistema tributário e infraestrutura social. Para acessar a Agenda Legislativa da Indústria completa, clique aqui


Fonte: Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

Hoje
Senado vai homenagear instituições que preservam cultura e costumes gaúchos
As tradições gaúchas serão tema de sessão especial, na segunda-feira (23), requerida pela senadora Ana Amélia (Progressistas-RS). A partir das 10 horas, senadores homenagearão, em Plenário, os 70 anos do 35 CTG, os 150 anos do Partenon Literário, os 80 anos da…

19 de abr
FAKE NEWS
"Para desviar o foco das mazelas dos líderes petistas e do vídeo da sua presidente, a esquerda tenta criar factoides para manipular a verdade. Em nenhum momento comparei a Al Jazeera, principal canal de comunicação no mundo árabe, com a Al Qaeda. A verdade está na íntegra do meu discurso."Confira…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail