Brasileiros terão que pagar a conta do prejuízo provocado por calotes da Venezuela e outros países

25/09/2017 - Geral


Senadora falou sobre empréstimos do BNDES para países como Venezuela e Cuba

Brasileiros terão que pagar a conta do prejuízo provocado por calotes da Venezuela e outros países

A senadora Ana Amélia (PP-RS) criticou nesta segunda-feira em Plenário os empréstimos do BNDES para projetos em Cuba e na Venezuela. Ela salientou que os financiamentos para Cuba chegaram a US$ 1,34 bilhão, incluindo empréstimos do BNDES e do Banco do Brasil.

Ana Amélia observou que a Venezuela caminha para um calote de US$ 5 bilhões. Nos dois casos, afirmou, os empréstimos foram feitos por afinidade ideológica pelos governos de Lula e de Dilma, ignorando requisitos técnicos. E agora é o Tesouro Nacional quem pagará a conta.

Ela citou o caso do Porto de Mariel, em Cuba.

— Apesar das restrições técnicas, dos técnicos do BNDES, o Brasil aceitou as garantias de Cuba. Inaugurado em 2014 por Dilma [então presidente da República] e Raul Castro [presidente cubano], o porto teve um início promissor. Mas hoje opera com 40% da sua capacidade. Ou seja, esse mico e esse calote será pago pelos brasileiros — declarou.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Brasileiros terão que pagar o prejuízo do calote da Venezuela e outros países alinhados com o PT


Mais notícias:

1 de nov
“É possível ser produtivo e zelar pelo uso do dinheiro público”, afirma Ana Amélia
A sociedade está cada vez mais vigilante no trabalho dos políticos, principalmente no uso de benefícios e produtividade. A senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) foi à tribuna do Senado, nesta semana, para destacar que é possível zelar pelo…

30 de out
Estatais que dão prejuízo e não prestam serviço à população devem ser fechadas, diz Ana Amélia
Em discurso na tribuna nesta terça-feira (30), a senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) disse que um dos caminhos para ajudar a resolver o dilema da falta de dinheiro nos cofres do governo aponta para as estatais,…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail