BNDES e Ministério da Saúde examinam forma de resolver questões de financiamento ligadas às Santas Casas

21/10/2015 - Saúde


Informação à senadora Ana Amélia foi repassada pelo novo secretário-executivo da pasta, Agenor Álvares

BNDES e Ministério da Saúde examinam forma de resolver questões de financiamento ligadas às Santas Casas

O Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) está examinando com o Ministério da Saúde a forma de resolver a questão do financiamento e também outras operações de interesse dessas instituições para minimizar a crise financeira. A informação foi revelada em conversa entre a senadora Ana Amélia (PP-RS) e o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Agenor Álvares, no Fórum Nacional: Desafios e Tendências no campo da vigilância sanitária de produtos e serviços, promovido pela Anvisa, nesta quarta-feira (21).

O debate já é resultado do movimento feito no Senado, onde foi realizada audiência pública para debater o tema, e de recente reunião no BNDES, ambas ocorridas a partir de empenho da senadora Ana Amélia e de outros parlamentares. Em ambas as ocasiões, foram debatidas alternativas para auxiliar as instituições na superação da grave crise financeira que atinge o setor.

No encontro no BNDES, dia 6 de outubro, o presidente da instituição, Luciano Coutinho se comprometeu a buscar uma solução e, em termos emergenciais, sinalizou com a possibilidade de ampliação da carência de 6 meses para 2 anos dos empréstimos do BNDES Saúde e da redução da taxa básica de juros cobrada pelo banco, que hoje é de 2%, nos empréstimos às Santas Casas. A instituição financeira estuda também a possibilidade de ampliar as parcelas de financiamento de 84 pra 120 meses.

O próximo passo, segundo Ana Amélia, deverá ser a realização de reunião com o novo ministro da Saúde, Marcelo Castro, para tratar do tema.

Evento

BNDES e Ministério da Saúde examinam forma de resolver questões de financiamento ligadas às Santas Casas

O Fórum Nacional: Desafios e Tendências no campo da vigilância sanitária de produtos e serviços, promovido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária reuniu participantes de todo o Brasil para a definição de uma agenda estratégica de ações a partir das discussões realizadas nos fóruns regionais. O tema central foi a questão "Qual a Vigilância Sanitária que a sociedade precisa?", e o propósito foi de mobilizar os profissionais do setor e a sociedade para o fortalecimento do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária, em busca da melhoria da efetividade e de sua contribuição no desenvolvimento sanitário e socioeconômico do país.

BNDES e Ministério da Saúde examinam forma de resolver questões de financiamento ligadas às Santas Casas


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

15 de set
Foi concluído nesta sexta-feira (15) o 2º Encontro Nacional dos Conselhos de Medicina, promovido pelo CFM, na sede do Cremers, em Porto Alegre. Ao participar do painel de encerramento do evento, a senadora Ana Amélia (PP-RS) falou sobre…

14 de set
Distribuição de 'laringe eletrônica' pelo SUS é defendida em audiência na CAS
Pessoas acometidas por câncer de laringe que tiveram o órgão retirado e, consequentemente, perderam a fala, podem voltar a se comunicar de forma relativamente barata com um equipamento chamado “laringe eletrônica”. A distribuição gratuita do aparelho pelo Sistema Único de Saúde…

Relatório sobre PL da pesquisa clínica será apresentado em outubro na Câmara
O deputado Afonso Motta (PDT-RS) pretende apresentar na primeira semana de outubro seu relatório ao projeto de lei do Senado (PL 7082/17) que trata da pesquisa clínica com seres humanos. A intenção do parlamentar é encontrar consenso para alguns pontos do…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail