Avança na Câmara projeto que autoriza acesso das cooperativas de crédito aos recursos do FAT

1 de nov - Economia


Projeto da senadora Ana Amélia está em fase final de tramitação na Câmara e está entre prioridades da Agenda Legislativa do Cooperativismo

Avança na Câmara projeto que garante acesso das cooperativas de crédito aos recursos do FAT

O projeto de lei 3.067/2011, que autoriza o acesso das agências oficiais e bancos de desenvolvimento, bancos cooperativos e confederações e centrais de cooperativas de crédito aos recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), para fins de concessão de crédito rural, foi aprovado nesta terça-feira (31) na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados. A iniciativa é de autoria da senadora Ana Amélia (PP-RS) e foi relatada pelo deputado Covatti Filho (PP-RS).

Atualmente, apenas as instituições financeiras oficiais podem operar esses recursos. Segundo a autora do projeto, senadora Ana Amélia, essa desconcentração é importante para que o pequeno empreendedor também passe a ter a acesso ao crédito.

— A proposta tem um caráter econômico, mas, sobretudo, social. Ganham os produtores e o sistema cooperativista — disse a parlamentar.

O relator, deputado Covatti Filho, destacou que o projeto dará mais opções de serviços financeiros aos produtores rurais do país ao permitir o acesso aos recursos a quem tem vínculo com as cooperativas de crédito.

Conforme dados da Organização das Cooperativas do Brasil (OCB), no âmbito do crédito rural de custeio, o cooperativismo de crédito respondeu, em 2016, por 14% do volume total de recursos distribuído aos produtores e por 25% de todos os contratos. Segundo as lideranças da entidade, isso prova a relevância do setor e a sua contribuição para a adequada democratização do acesso ao crédito. As cooperativas também dispõem do mesmo portfólio de produtos que os bancos convencionais oferecem: conta corrente, cartões, seguros, previdência complementar, soluções de investimento e outros.

Prioridade

O projeto da senadora Ana Amélia é uma é uma das prioridades da Agenda Institucional do Cooperativismo 2017. Para o presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, a aprovação da matéria corresponde ao devido reconhecimento do segmento para a inclusão financeira do país.

— É muito gratificante termos a oportunidade de acompanhar o avanço da participação do cooperativismo de crédito no mercado financeiro nacional como ferramenta de acesso ao crédito e inclusão financeira a milhões de brasileiros. O acesso ao FAT será mais um marco desta história — avaliou.

Fase final

O projeto está em fase final de votação e perto de seguir para sanção presidencial. Após ser aprovado no Senado, como PLS 40/2011, e passar pelas Comissões de Trabalho, de Agricultura e de Finanças, no âmbito da Câmara, o PL 3.067/2011 segue agora para a apreciação da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, em caráter terminativo. Se aprovada na CCJ, a matéria deve ser encaminhada à sanção.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

7 de dez
Mobilização pelos Free Shops reúne parlamentares e prefeitos em Brasília
Após cinco anos da aprovação da Lei 12.723, cuja relatoria foi da senadora Ana Amélia (Progressistas-RS), autorizando a abertura de Free Shops em cidades de fronteiras brasileiras, as lojas estão bem próximas de obter a autorização para abrir. Nesta sexta-feira (8), será concluído…

28 de nov
Revista ETCO: Ana Amélia fala sobre projeto para combater sonegação e concorrência desleal
A edição de dezembro da Revista ETCO, do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial, publicou entrevista com a senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) sobre o projeto de lei que autoriza tributação especial contra quem usa a inadimplência ou outras vantagens ilícitas para…

Comissão apresenta propostas para melhorar produtividade da economia
O Grupo de Trabalho de Reformas Microeconômicas apresentou em seu relatório final uma série de propostas para melhorar a produtividade da economia brasileira. O texto foi lido nesta terça-feira (28) pelo senador Armando Monteiro (PTB-PE) e aprovado pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).Para Armando, “seria ingênuo…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail