Audiência da Comissão de Relações Exteriores debaterá acordos comerciais com outros países

18/02/2016 - Economia


Acordos bilaterais recentes, como o firmado entre Brasil e Uruguai em dezembro, serão o tema da audiência solicitada pela senadora Ana Amélia

Audiência da Comissão de Relações Exteriores debaterá acordos comerciais com outros países

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) realizará audiência pública para tratar de acordos comerciais com outros países. O requerimento da senadora Ana Amélia (PP-RS) foi aprovado na sessão desta quinta-feira (18).

A audiência, em data a ser definida, terá como foco os acordos bilaterais firmados recentemente pelo governo brasileiro, entre os quais o relativo ao Acordo de Livre Comércio entre Brasil e Uruguai. Assinado no dia 9 de dezembro de 2015, ele entrou em vigor em janeiro de 2016, provocando o debate sobre novas formas de relações econômicas com outros países.

Foram convidados o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira; o ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro; o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan; o presidente dos Conselhos de Administração e Superior do Sindicato Nacional da Indústria  de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), Paulo Roberto Rodrigues Butori; e o presidente dos Presidente dos Conselhos de Administração e Superior (Sindipeças - Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores); e o presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), Alarico Assumpção Jr.

Brasil e Uruguai

O Brasil e o Uruguai assinaram em dezembro acordo automotivo de livre comércio. Segundo o tratado, haverá 100% de preferência tarifária no caso de produtos que cumprirem um percentual de conteúdo regional em seus componentes. Para os veículos e autopeças brasileiros, o índice deve ser igual ou superior a 55% e, para os uruguaios, a 50%, de acordo com fórmula estipulada pelo Mercosul. O acordo entra em vigor em 1º de janeiro de 2016.

Os produtos beneficiados pelo entendimento são automóveis de passageiros, ônibus, caminhões, máquinas agrícolas, autopeças, chassis e pneus. Para itens que não cumprirem a regra do mínimo de conteúdo regional, foi estabelecida uma cota de comércio: US$ 650 milhões para o Uruguai e US$ 325 milhões para o Brasil.

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

19/12/2018
Aprovado projeto que estabelece critérios de tributação para combater concorrência desleal e sonegação
A Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC) aprovou, nesta quarta-feira (19), o Projeto de Lei do Senado (PLS) 284/2017-complementar que estabelece critérios especiais de tributação, com o objetivo de prevenir desequilíbrios…

12/12/2018
Ministro do STF confirma manterá suspensão da dívida do RS
A senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) acompanhou, nesta quarta-feira (12), o governador eleito do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, em audiência com o ministro do STF Marco Aurélio Mello. No encontro para tratar sobre as dívidas do Estado com a União,…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail