Audiência da Comissão de Relações Exteriores debaterá acordos comerciais com outros países

18/02/2016 - Economia


Acordos bilaterais recentes, como o firmado entre Brasil e Uruguai em dezembro, serão o tema da audiência solicitada pela senadora Ana Amélia

Audiência da Comissão de Relações Exteriores debaterá acordos comerciais com outros países

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) realizará audiência pública para tratar de acordos comerciais com outros países. O requerimento da senadora Ana Amélia (PP-RS) foi aprovado na sessão desta quinta-feira (18).

A audiência, em data a ser definida, terá como foco os acordos bilaterais firmados recentemente pelo governo brasileiro, entre os quais o relativo ao Acordo de Livre Comércio entre Brasil e Uruguai. Assinado no dia 9 de dezembro de 2015, ele entrou em vigor em janeiro de 2016, provocando o debate sobre novas formas de relações econômicas com outros países.

Foram convidados o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira; o ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro; o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan; o presidente dos Conselhos de Administração e Superior do Sindicato Nacional da Indústria  de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), Paulo Roberto Rodrigues Butori; e o presidente dos Presidente dos Conselhos de Administração e Superior (Sindipeças - Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores); e o presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), Alarico Assumpção Jr.

Brasil e Uruguai

O Brasil e o Uruguai assinaram em dezembro acordo automotivo de livre comércio. Segundo o tratado, haverá 100% de preferência tarifária no caso de produtos que cumprirem um percentual de conteúdo regional em seus componentes. Para os veículos e autopeças brasileiros, o índice deve ser igual ou superior a 55% e, para os uruguaios, a 50%, de acordo com fórmula estipulada pelo Mercosul. O acordo entra em vigor em 1º de janeiro de 2016.

Os produtos beneficiados pelo entendimento são automóveis de passageiros, ônibus, caminhões, máquinas agrícolas, autopeças, chassis e pneus. Para itens que não cumprirem a regra do mínimo de conteúdo regional, foi estabelecida uma cota de comércio: US$ 650 milhões para o Uruguai e US$ 325 milhões para o Brasil.

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

8 de nov
Comissão mista da Lei Kandir ganha mais 120 dias de trabalho
Foi aprovada nesta quarta-feira (8), em sessão do Congresso Nacional, a prorrogação dos trabalhos da Comissão Mista Especial da Lei Kandir. A comissão, que teria até 12 de dezembro para trabalhar, ganhou mais 120 dias. A senadora Ana Amélia (Progressistas-RS), membro da…

Plano de recuperação fiscal do RS é entregue à Temer
Em reunião com o presidente da República, Michel Temer, nesta terça-feira (08), o governador José Ivo Sartori, apresentou o pedido de acordo para aderir ao Regime de Recuperação Fiscal do Estado. Durante o encontro, que contou com a presença da senadora Ana…

“País chegou ao ápice da crise federativa”, diz senadora
O relator da Comissão Especial Mista da Lei Kandir, senador Wellington Fagundes (PR-MT), recebeu comitiva de parlamentares gaúchos nesta quarta-feira (08). O grupo, integrado pela senadora Ana Amélia (Progressistas-RS), reclama que o relatório reduz as chances de o Rio Grande do Sul receber os…

1 de nov
Avança na Câmara projeto que garante acesso das cooperativas de crédito aos recursos do FAT
O projeto de lei 3.067/2011, que autoriza o acesso das agências oficiais e bancos de desenvolvimento, bancos cooperativos e confederações e centrais de cooperativas de crédito aos recursos do Fundo de Amparo…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail