Após cobrança de parlamentares, governo negocia verba para garantir Censo Agropecuário

21/10/2016 - Agricultura


Senadora Ana Amélia esteve na Casa Civil e liderou debates sobre o tema na Comissão de Agricultura

Após cobrança de parlamentares, governo negocia verba para garantir Censo Agropecuário

Após pressão de vários parlamentares e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o governo resolveu negociar a inclusão de R$ 1,156 bilhão na proposta de Orçamento 2017, para viabilizar a realização do Censo Agropecuário no próximo ano - o último censo feito no Brasil data de 2006.


O levantamento, vital para traçar o perfil dos produtores rurais brasileiros, além do tamanho das propriedades rurais e um diagnóstico completo da realidade socioeconômica do meio rural no país, vem sofrendo atrasos nos últimos anos em função do ajuste fiscal nas contas públicas federais.

Nos últimos dias, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, foi cobrado por deputados e senadores da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), que pedem que o governo reserve recursos no Orçamento para que o censo enfim comece a ser executado em 2017 e divulgado em 2018. Na terça-feira (18), a senadora Ana Amélia (PP-RS), acompanhada dos senadores Waldemir Moka (PMDB/MS) e Roberto Muniz (PP/BA), além dos deputados Marcos Montes (PSD/MG), presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, Tereza Cristina (PSB/MS) e Valdir Colatto (PMDB/SC), estiveram com o ministro Eliseu Padilha para tratar da necessidade inadiável de realizar o censo agropecuário. Os parlamentares reconheceram a situação orçamentária, mas argumentaram que o Brasil, protagonista em exportação agropecuária, não pode ficar sem estatísticas atualizadas sobre todos os níveis de produção do País, incluindo agricultura familiar, assentamentos, quilombolas e agricultura de exportação.

A Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado, a partir de sugestão da senadora Ana Amélia, já aprovou uma emenda à Proposta de Lei Orçamentária Anual para 2017, prevendo esse valor. Os parlamentares, no entanto, ainda não têm certeza se a Comissão Mista de Orçamento (CMO) vai acatar- ou muito menos se o Executivo vai sancionar ou vetar essa emenda.

Padilha até conversou com o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, nos últimos dias, e cobrou uma solução para o caso. O Planejamento, contudo, já havia sinalizado em ocasiões anteriores não dispor de espaço financeiro no Orçamento 2017, que ainda precisa ser discutido e votado na CMO e no plenário do Congresso.

Por outro lado, o IBGE aposta na grande mobilização que vem promovendo junto ao governo e aos parlamentares para obter esses recursos e tentar tirar o censo do papel. O próprio presidente do IBGE, Paulo Rabello de Castro, já fez várias viagens a Brasília, onde cobrou de diversos ministros e pediu apoio do governo para inserir no orçamento do ano que vem os recursos, que serviriam para a contratação de 82 mil pessoas, custos de treinamento e equipamentos.

Duas audiências foram realizadas na Comissão de Agricultura do Senado, presidida pela senadora Ana Amélia para debater o tema, uma delas com a presença do presidente do IBGE. A outra aconteceu nesta semana, na quinta-feira (20).

— Esse levantamento faz um desenho completo da produção brasileira e é fundamental para definição de políticas de planejamento, de crédito, de infraestrutura, na área social, questões climáticas no setor — disse a senadora Ana Amélia.

Com informações do jornal Valor Econômico


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

11/12/2018
Senado aprova novo limite para compra de leite de pequenos agricultores
O Plenário aprovou emenda da Câmara dos Deputados ao projeto que estabelece um novo limite de aquisição de leite no âmbito do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do governo federal (ECD 1/2018). Conforme o texto aprovado, o limite mínimo passa a…

05/12/2018
Aprovada urgência para projeto que garante compra mínima de leite de agricultores familiares
O Plenário vota na próxima terça-feira (11) o projeto que obriga o governo federal a realizar compras mínimas de leite produzido por agricultores familiares. O texto em pauta assegura a aquisição de pelo menos 35 litros por dia. O autor…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail