Ana Amélia vai pedir explicações do MEC sobre critérios para escolha de instituição que irá oferecer curso de medicina em Ijuí

13/07/2015 - Educação


Mesmo com 58 anos de atuação junto à comunidade e apesar da estrutura oferecida, instituição não foi selecionada em anúncio feito pelo ministério

Ana Amélia vai pedir explicações do MEC sobre critérios para escolha de instituição que irá oferecer curso de medicina em Ijuí

Em discurso na tribuna nesta segunda-feira (13), a senadora Ana Amélia (PP-RS) disse que o Ministério da Educação precisa adotar critérios mais transparentes nos editais que visam a ampliação do número de cursos superiores de medicina no Brasil. A parlamentar abordou o tema ao comentar a escolha do MEC em relação à instituição que irá oferecer o curso em Ijuí, no noroeste do Rio Grande do Sul.

Em vez da Unijuí, que possui 58 anos de atuação junto à comunidade local, foi escolhida a Estácio de Sá, do Rio de Janeiro. A senadora, por meio da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado, irá pedir ao MEC explicações sobre os critérios adotados no edital e a escolha feita pelo ministério.

— Como é que o governo federal irá conseguir oferecer 11.447 novas vagas de cursos de graduação em medicina até 2018, se os critérios básicos de seleção destas instituições não são claros. Vou, por isso, solicitar informações para que o MEC esclareça como têm sido apresentados estes editais e quais os critérios detalhados de seleção - disse a senadora.

Ana Amélia lembrou que acompanhou o reitor da Unijuí, Martinho Kelm, em várias reuniões nos ministérios da Saúde e da Educação em busca da implementação do curso de medicina em Ijuí. Nessas audiências foram comprovados os requisitos da região e da instituição para que Ijuí fosse um dos municípios contemplados, como a estrutura da universidade e os cursos já oferecidos na área da saúde, a referência da cidade com hospitais de alta complexidade, entre outros fatores.

— A Unijuí  foi avaliada com nota 4 pelo MEC, é uma nota alta, e foi muito bem classificada em relação a critérios financeiros e regulatórios na primeira fase do processo seletivo criado pelo MEC. Vejam só: essa universidade, nessas condições de excelência, que foi bem avaliada na questão financeira e regulatória, ficou fora da seleção final. É uma coisa absolutamente injustificável e inaceitável — disse.

A parlamentar acrescentou que a universidade possui mais de 11 mil alunos em 45 cursos, dos quais seis na área da saúde, além dos programas de parceria nesses cursos em instituições, nos hospitais, na Apae local e também na região, e mesmo assim ficou de fora da seleção cujo resultado foi divulgado na última sexta-feira (10).

— Não discuto quem venceu, uma instituição de fora do Rio Grande. Não discuto isso. Não conheço adequadamente a instituição vencedora para estabelecer qualquer juízo de valor. Pergunto: por que não venceu a instituição que, há 58 anos, lá está trabalhando, que é vocacionada, que é identificada? — questionou.

A senadora, por outro lado, saudou as escolhas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), em Erechim, e da Universidade Feevale, em Novo Hamburgo, que são instituições com longa trajetória em seus municípios.

APAE

Ana Amélia também destacou a visita que fez a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Ijuí, onde a aluna Graciele leu uma carta em agradecimento ao empenho da senadora na preservação do trabalho das instituições na Meta 4 do Plano Nacional de Educação.

A senadora comentou na tribuna o trabalho da Apae de Ijuí, presidida por Marina Kuss, que atende mais de 300 alunos, e realizou 14 mil atendimentos em sua clínica interdisciplinar ao longo do ano passado. Na instituição, a senadora ainda recebeu documento entregue por Neila Brizzi, que tem dois filhos com a doença rara Ataxia de Friedrich, e por Luiz da Rosa, que tem uma filha com a doença. A parlamentar relatou projeto relacionado à Política Nacional de Doenças Raras, aprovado na semana passada pelo Senado, e que prevê, entre outras ações, a importação de medicamentos órfãos para os pacientes.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Ana Amélia quer explicações do MEC sobre a escolha da instituição para curso de medicina em Ijuí


Mais notícias:

5 de abr
Edital para implementação do curso de medicina em Ijuí é tema de audiência no Ministério da Educação
Será concluído em até dez dias o processo para contratação do edital referente à implementação do curso de medicina em três municípios brasileiros, entre eles Ijuí, no Rio Grande do Sul. A informação foi…

15 de mar
Ana Amélia defende caráter filantrópico de instituições comunitárias de ensino
A senadora Ana Amélia (PP-RS) disse esperar que não prospere a ideia do relator da Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, Arthur Maia (PPS-BA), de retirar o caráter filantrópico de instituições comunitárias de ensino e de saúde. Se isso acontecer, essas instituições…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail