Ana Amélia será uma das coordenadoras da Comissão Especial do Pacto Federativo

02/06/2015 - Municípios


Conforme plano de trabalho aprovado na terça-feira (2), senadora coordenará o tema finanças municipais

Ana Amélia será uma das coordenadoras na Comissão Especial do Pacto Federativo


A Comissão Especial para o Aprimoramento do Pacto Federativo (CEAPF) terá três coordenações temáticas: de finanças estaduais; de finanças municipais e de organização administrativa e serviços públicos. No plano de trabalho do relator Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), aprovado nesta terça-feira (2), a senadora Ana Amélia (PP-RS) foi definida como a coordenadora da área de finanças municipais.

Cada coordenação será composta por cinco senadores. A coordenação de finanças estaduais terá a senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO) à frente e a de organização administrativa e serviços públicos será representada pelo senador Antonio Anastasia (PSDB-MG).

Fernando Bezerra explicou que foi feito um levantamento das demandas dos governos estaduais e municipais e das proposições que tramitam no Senado que já contemplam essas demandas. Posteriormente, o relator fez um agrupamento das proposições entre as três coordenações temáticas e identificou as demandas pendentes de iniciativa parlamentar. Segundo ele, os coordenadores temáticos agora terão que identificar as propostas que estão prontas para entrar na Ordem do Dia, as proposições que poderão ser objeto de substitutivos, assim como elaborar novas proposições.

— Essa comissão não pode perder o sentido da urgência. Não estamos aqui para começar tudo de novo. Temos que identificar iniciativas que já podem ser levadas ao Plenário — disse Bezerra.

O presidente da comissão, senador Walter Pinheiro (PT-BA), explicou que esse trabalho vai permitir a agilidade nos trabalhos do colegiado.

— Não queremos fazer nada a galope, mas temos condição de entregar um novo pacto federativo para o país num curto espaço de tempo. A ideia é já apreciar as proposições em três situações: matérias prontas para serem levadas a plenário, proposições que poderão ser objeto de consolidação ou apresentação de substitutivos, além de novas proposições. Temos inúmeras proposições e um colegiado qualificado que nos permite finalizar um trabalho com foco, qualidade e consistente — afirmou.

O relator Bezerra Coelho informou ainda que no dia 17 de junho, quando serão apresentados os relatórios setoriais pelos três coordenadores, também apresentará o texto base de uma proposta da política nacional de desenvolvimento regional e da criação do fundo de desenvolvimento regional.

Os parlamentares poderão apresentar emendas até o dia 30 de junho, data na qual o relator começará a consolidar os trabalhos dos coordenadores gerais para apresentar o relatório final da comissão até o dia 8 de setembro.

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

14 de nov
Cartão Reforma atenderá famílias de 21 municípios gaúchos
A lista das cidades contempladas na 1ª fase do programa Cartão Reforma foi divulgada pelo governo. Famílias de baixa renda de 21 municípios gaúchos poderão acessar os recursos da iniciativa relatada pela senadora Ana Amélia (Progressistas-RS). Todas as cidades sofreram com fenômenos naturais…

13 de nov
Primeiras unidades do Cartão Reforma são entregues em cerimônia no Palácio do Planalto
Em cerimônia no Palácio do Planalto nesta segunda-feira (13), o presidente da República, Michel Temer, entregou as primeiras unidades do Cartão Reforma. O programa beneficiará famílias com renda mensal de até R$2.811,00, que terão de R$ 2 mil a…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail