Ana Amélia ressalta que inflação e crise econômica trazem dificuldades aos mais pobres

09/12/2015 - Economia


Senadora também pediu a compensação aos Estados pelas desonerações relacionadas à Lei Kandir

Ana Amélia ressalta que inflação e crise econômica trazem dificuldades aos mais pobres

Na tribuna do Senado, nesta terça-feira (8), a senadora Ana Amélia (PP-RS) enfatizou que a crise econômica que o Brasil atravessa recai de maneira mais cruel sobre os pobres. A parlamentar gaúcha também pediu compensação aos estados pelas desonerações relacionadas à Lei Kandir

Ana Amélia sublinhou que o índice de preços ao consumidor (IPC) medido pela Fundação Getúlio Vargas avalia que o impacto da inflação para quem recebe entre um e 2,5 salários mínimos representa 11% de janeiro a novembro.

— Como disse o ex-presidente do Banco Central, Carlos Eduardo de Freitas, a inflação é como um imposto que cobra ônus maior dos mais pobres. Quem tem maior renda tem maior chance de se proteger da crise. Mas os mais frágeis têm maior vulnerabilidade — afirmou a senadora.

Dívidas dos estados

Ana Amélia defendeu a aprovação da proposta de emenda à Constituição que abate das dívidas dos estados e municípios com a União os créditos fiscais das desonerações a partir da Lei Kandir. Ela disse que essa iniciativa poderá representar  um aporte para o Rio Grande do Sul, por exemplo, de R$ 3,2 bilhões.

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

20 de set
PEC da senadora pode servir como base no debate sobre compensação aos Estados em função da Lei Kandir
A PEC 22/2014, de autoria da senadora Ana Amélia (PP-RS), que prevê a troca do pagamento da dívida dos Estados com os créditos fiscais das exportações, decorrentes da Lei Kandir, conta com o…

14 de set
Ana Amélia: aparelhamento político provocou estrago no patrimônio dos trabalhadores da Petrobras
Em discurso na tribuna nesta quarta-feira (13), a senadora Ana Amélia falou sobre o rombo no Petros, fundo de pensão dos funcionários e aposentados da Petrobras, que foi administrado pelo PT, de R$ 14 bilhões. — O aparelhamento político fez…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail